Andreas Kisser comenta troca de bateristas do Sepultura

O guitarrista falou sobre a saída de Jean Dolabella e a entrada de Eloy Casagrande

Em entrevista ao Sonic Violence, o guitarrista do Sepultura, Andreas Kisser, falou sobre a recente troca de bateristas na banda.

Sobre a saída de Jean Dolabella, Andreas afirmou que o baterista não sabia realmente o que queria. “Acho que não teve muito apoio da família, então decidiu ficar mais próximo deles e fazer outra coisa na música. Uma pena que tenha saído deixando um trabalho sem terminar. Ainda estamos excursionando para divulgar o ‘Kairos’ e faremos muita coisa este ano. Mas trata-se de um músico incrível, desejo tudo de bom em sua carreira. Tivemos tempo para preparar a mudança sem muitos danos”.

Já a respeito da entrada de Eloy Casagrande como substituto, o guitarrista disse que foi uma sugestão de amigos. “Já tinha visto ele tocando com André Matos e sua banda anterior, Gloria. Não sabia como se sairia com nosso material. Fizemos um ensaio e foi incrível. Ele é realmente poderoso, com uma grande técnica. é jovem, mas já tem experiência. Fizemos uma ótima tour ano passado e estamos felizes. Ele adicionou muita energia e motivação. Logo começaremos a escrever material novo e ver as ideias que ele pode nos trazer”.

Fonte: Whiplash

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!