Gary Holt nunca quis entrar no Slayer: ‘Jeff deveria estar no show final’

Foto: Wikimedia

O Slayer se aposentou dos palcos após um show no The Forum, em Inglewood, nos Estados Unidos, no último sábado (30). A apresentação concluiu a “Final Tour”, turnê de despedida da veterana banda de thrash metal. Um momento de emoção não só para os veteranos Tom Araya e Kerry King, como, também, para o baterista Paul Bostaph (que voltou em 2013, mas fez parte da formação na década de 1990) e, claro, Gary Holt, guitarrista do Exodus que assume a função no grupo desde 2011.

Para quem não sabe, Gary Holt foi chamado para substituir Jeff Hanneman após o guitarrista original, mente por trás de muitos clássicos do Slayer, precisar se afastar devido a uma picada de aranha. O problema de saúde intensificou o alcoolismo de Hanneman, que faleceu em 2 de maio de 2013, aos 49 anos, em decorrência de uma cirrose hepática.

Como o Slayer não estava disposto a encerrar suas atividades naquele momento, Gary Holt assumiu a vaga de Jeff Hanneman em definitivo. Porém, o guitarrista do Exodus nunca se esqueceu do eterno colega de Slayer.

Em um longo texto nas redes sociais, o guitarrista Gary Holt, que também é integrante do Exodus, agradeceu aos fãs, colegas e outros envolvidos após o último show do Slayer. E o nome de Hanneman não foi esquecido.

Na publicação, Gary Holt disse: “Agora que o show final já aconteceu, apenas gostaria de agradecer a todos que me ajudaram a seguir com esse monstro chamado Slayer. Foi uma noite de emoções para nós quatro”.

Em seguida, o músico agradeceu aos colegas Tom Araya, Paul Bostaph e “KFK” – Kerry “Fucking” King. “Vou sentir falta de muito mais do que apenas dividir o palco com vocês. Vou sentir falta das piadas, dos pênaltis pelas m*rdas no palco, as discussões filosóficas, as piadas com peidos, as milhões de risadas, as músicas e os filmes durante as viagens”, afirmou.

Holt destacou nomes de outros diversos envolvidos com o Slayer nos bastidores, além de Dave Lombardo, baterista que está fora da banda desde 2013 – “tivemos bons tempos juntos, bebendo de dia e caçando por um bom kebab!” -, e os fãs de Slayer.

Por fim, Jeff Hanneman foi lembrado por Gary Holt. “Três epidurais, sete injeções de cortisona, tudo isso para me manter no ‘modo fúria’. Valeu cada segundo da dor. Honrado para sempre por fazer parte desta banda. Porém, eu nunca quis isso. Jeff deveria estar lá (no show de despedida). Eu apenas segurei as pontas por ele”, afirmou.

Veja, abaixo, a publicação de Gary Holt:

https://www.instagram.com/p/B5jkETcHsoJ/

A despedida do Slayer

O show final da carreira do Slayer aconteceu, na noite do último sábado (30), no The Forum, arena multiuso com capacidade para 17 mil pessoas, em Inglewood, Los Angeles, nos Estados Unidos.

O show de sábado (30) foi o segundo de uma série de duas datas no mesmo local – eles também se apresentaram na sexta-feira (29). Foram agendadas duas performances no The Forum porque a primeira teve ingressos esgotados rapidamente, muito devido ao fato de ser a anunciada despedida do Slayer.

Veja, abaixo, alguns vídeos e o repertório tocado pelo Slayer no último show de sua carreira:

“South Of Heaven” + “Die By The Sword”

“Disciple”

“Seasons In The Abyss”

“Angel Of Death”

1. South of Heaven
2. Repentless
3. Postmortem
4. World Painted Blood
5. Hate Worldwide
6. War Ensemble
7. Stain of Mind
8. Disciple
9. When the Stillness Comes
10. Born of Fire
11. Payback
12. Seasons in the Abyss
13. Jesus Saves
14. Chemical Warfare
15. Hell Awaits
16. Dead Skin Mask
17. Show No Mercy
18. Raining Blood
19. Mandatory Suicide
20. Angel of Death

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!