Richie Kotzen diz não entender pânico do coronavírus e faz comparação com Aids

O vocalista e guitarrista Richie Kotzen revelou não entender a razão de "tanto pânico" com relação à recente pandemia do novo coronavírus (Covid-19).
Richie Kotzen segurando uma Fender Telecaster

O vocalista e guitarrista Richie Kotzen, de bandas como The Winery Dogs, Poison e Mr. Big, além da carreira solo, revelou não entender a razão de “tanto pânico” com relação à recente pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O músico comparou a situação contemporânea com a epidemia de Aids no passado.

Em entrevista ao podcast Audio Ink Radio, ele declarou: “Não entendo esse pandemônio louco em torno disso, porque… o que estão dizendo? A notícia mais recente é que morreram 24 pessoas (nos Estados Unidos), mas todas elas estavam com outras doenças. Não é diferente de alguém que já esteja doente e pegue uma gripe, derrubando de vez, virando uma pneumonia ou algo assim”.

O músico completa fazendo uma comparação com a epidemia de Aids. “Não sou cientista, não sou médico, mas por alguma razão, parece que há um pânico louco em torno disso que eu não entendo. Lembro que, nos anos 1990, tive vários amigos que morreram de Aids e não lembro desse pânico naquela época. Não entendo. É estranho demais”, disse.

Kotzen falou, ainda, sobre os shows que estão sendo cancelados em todo o mundo. “Eu diria que, provavelmente, esses shows não estão sendo cancelados porque os produtores estão preocupados com as pessoas ficando doentes. Acho que há outros elementos. Especialmente em outros países, como Itália, que está em quarentena. Se você está em outro país e, de repente, você não pode sair, não pode voltar para casa, fica preso… acho que essa é a coisa real”, afirmou.

Coronavírus

O novo coronavírus já registra mais de 150 casos somente no Brasil, além de outros milhares pelo mundo. Os sintomas envolvem febre, cansaço e tosse seca. Parte dos pacientes pode apresentar dores, congestão nasal, coriza, tosse e diarreia. Alguns pacientes podem ser assintomáticos, ou seja, estarem infectados pelo vírus, mas não apresentarem sintomas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) calcula que 1 em cada 6 pacientes pode ter um agravamento do quadro, com dificuldades respiratórias sérias. O contágio ocorre a partir de pessoas infectadas. A doença pode se espalhar desde que alguém esteja a menos de 2 metros de distância de uma pessoa com a doença.

Veja, abaixo, algumas medidas de prevenção ao novo coronavírus, segundo o Ministério da Saúde:

  • lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, ou usar desinfetante para as mãos à base de álcool quando a primeira opção não for possível;
  • evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
  • evitar contato próximo com pessoas doentes;
  • ficar em casa quando estiver doente;
  • usar um lenço de papel para cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar, e descartá-lo no lixo após o uso;
  • não compartilhar copos, talheres e objetos de uso pessoal;
  • limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • manter ambientes bem ventilados e higienizar as mãos após tossir ou espirrar.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!