Por que o Dream Theater usa bases pré-gravadas nos shows, segundo Jordan Rudess

Recurso passou a estar mais presente nas apresentações da banda após o álbum “The Astonishing”
Foto: divulgação

Mesmo as grandes bandas de rock e metal progressivo, que costumam contar com músicos bem habilidosos, precisam recorrer às bases pré-gravadas nos shows. É o caso do Dream Theater, que adotou o recurso nos últimos anos.

O tecladista Jordan Rudess explicou por que a banda utiliza bases pré-gravadas durante os shows. Em entrevista ao canal The Metal Voice, transcrita pelo Ultimate Guitar, o músico foi convidado a refletir sobre o assunto, que costuma dividir opiniões.

“Na história do Dream Theater, nem sempre recorremos a esse recurso. Passamos a usar bastante desde o álbum ‘The Astonishing’, porque ele tem muitas partes orquestradas. Queríamos que os shows soassem como no estúdio e minhas duas mãos simplesmente não conseguem tocar uma terceira linha”, explicou.

Dream Theater e as bases pré-gravadas

A possibilidade de criar “harmonias mais legais” também foi um dos motivos citados por Jordan Rudess para utilizar as bases pré-gravadas. O músico, entretanto, disse que valoriza a “energia” que surge quando toca de fato o teclado nas apresentações ao vivo do Dream Theater.

“Sempre procuro tocar o máximo de coisas que consigo. Adoro a energia que surge quando sou eu mesmo que estou fazendo as coisas acontecerem. Não quero passar a impressão de algo ‘fake’. Quero tocar um show ao vivo, com toda a energia que uma performance deve passar. Mas entendo quando uma banda decide usar essas gravações, desde que realmente sintam o que estão fazendo”, declarou.

Texto por Gustavo Maiato
Edição por Igor Miranda

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!