Gary Moore e o melhor conselho sobre música que ele já recebeu (de Albert King)

Dica que King ofereceu a Moore tem a ver com "criar o hábito de deixar espaço" em suas composições
Foto: divulgação

É inegável: Gary Moore foi um dos guitarristas mais completos da história. A forma como o músico irlandês, falecido em 2011, transitou por diversos estilos, como rock, blues e jazz, quase sempre na linha de frente do processo de composição, evidencia sua versatilidade e genialidade.

Além disso, a gama de influências que construiu a personalidade do artista merece destaque. É evidente que Gary Moore estudou a obra não apenas de nomes mais tradicionais, como Eric Clapton e Jimi Hendrix, como, também, de músicos nem sempre lembrados entre os roqueiros “raiz”, como o gênio do jazz Allan Holdsworth e o subestimado gênio do blues britânico Peter Green, do Fleetwood Mac.

Gary Moore e o grande conselho

Moore dizia que o melhor conselho que já recebeu com relação a musicalidade veio de um de seus ídolos, o gigante Albert King: deixar espaço para a música, sem preencher todas as lacunas com guitarra ou mesmo com barulho.

Em antiga entrevista publicada pelo The Independent, ele cita: “Quando você cria o hábito de deixar espaço, você se torna um músico muito melhor. Se você tem um estilo expressivo e consegue expressar suas emoções por meio de sua guitarra, e tem um bom timbre, isso cria muita tensão para a audiência. Tem tudo a ver com a sensação. Se você tem o sentimento do blues, já é uma grande parte, mas você precisa dar espaço”.

Sob esse conceito, nasceram algumas das composições mais elogiadas do guitarrista, como “Still Got the Blues”, “Parisienne Walkways” e “Empty Rooms” – não por acaso, canções mais melódicas, que podem ser definidas como baladas. Todas elas apresentam transições que vão do solo mais marcante à base mais calma.

A edição 113 (maio de 2021) da Guitarload traz um especial sobre Gary Moore. No artigo, analiso a carreira de Moore, aponto os principais equipamentos que o músico utilizou ao longo de sua trajetória e indico os melhores álbuns produzidos por ele. A revista pode ser lida de forma gratuita, mas por tempo limitado, clicando aqui.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!