Juiz monta banda com jovens que condenou

Confira a interessante história que ocorreu no RS
A função de um juiz se resume a entender uma situação envolvendo um crime e decidir se o réu é culpado ou não, certo? Não para o magistrado da Vara de Infância e Juventude de Passo Fundo (RS),Dalmir Franklin de Oliveira Júnior, 39. Elenão só entende que a punição não é a única solução para recuperar jovens infratores, mas se dispõe a contribuir para que isso aconteça.

Músico e fã de bandas como Engenheiros do Hawaii e Titãs, o juizfundou no pátio do Case (Centro de Atendimento Socioeducativo)uma banda para tocar com os jovens que ele mesmo condenou. O projeto, que se chama Liberdade, conta com cerca de 25 jovens infratores, que têm acesso a instrumentos musicais (doados por Oliveira) e aprendem noções básicas de teoria musical e prática dos instrumentos.

O repertório é composto basicamente de rock, mas a banda costuma abrir exceções para algumas canções sertanejas, as favoritas dos jovens. Além dos aplausos em apresentações, os garotos que participam do projeto ganham em responsabilidade, distração e diversão. O juiz nunca teve qualquer problema e está dando um exemplo de como a música, a arte e a humanidade são formas de recuperação mais poderosas do que o simples castigo, repressão ou vingança.

As informações são do portal Hypeness.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!