Black Country Communion voltará em 2016

Banda parou em 2013 por conta de um desentimento entre Bonamassa e Huges

Black Country Communion anunciou a sua volta aos palcos e ao estúdio no ano que vem.

O quarteto de hard rock formado por Glenn Huges (baixo, ex-Deep Purple e Black Sabbath), o guitarrista Joe Bonamassa, o baterista Jason Bonham (ex-Bonham, Led Zeppelin e outros) e o tecladista Derek Sherinian (ex-Dream Theater) encerrou as atividades no final de 2013, após desentendimentos a respeito das carreiras individuais em detrimento da banda.

Aparentemente, o principal problema ocorreu entre Hughes e Bonamassa, os dois fizeram as pazes, ao menos aparentemente.

O guitarrista é um workaholic e mantém uma carreira solo de muito sucesso no blues, além de manter projetos paralelos, como a colaboração com a cantora Beth Hart e o grupo de funk Rock Candy Funk Party.

Segundo o produtor dos álbuns da banda, Kevin Shirley (Iron Maiden e Dream Theater), está tudo acertado para que o quarteto se reencontre no começo de 2017 para ensaiar, compor e tocar, segundo publicou em uma rede social.

Nos bastidores, Hughes aceitou uma reunião, aparentemente temporária, já que Bonamassa não abre mão de todos os seus projetos – acabou de lançar mais um álbum solo de inéditas, “Blues of Desperation“.

O fim do grupo há dois anos e meio se deu justamente pela recusa de Bonamassa em desacelerar na carreira solo e focar somente no Black Country Communion.

Diante disso, o grupo teria pouco tempo para promover o então recém-lançado “Afterglow“, o terceiro CD da banda, já que Bonamassa já tinha agendadas a gravações de seu próximo disco solo – “Driving Towards the Daylight” – e o segundo álbum da parceria com Beth Hart.

“Fiquei decepcionado porque eu sou um músico que precisa estar em uma banda, preciso estar no palco, tocando bastante, e também compondo em parceria com gente boa. Amo Joe, mas creio que estamos em momentos distintos de pensamento e de comprometimento. O Black Country Communion não é a prioridade dele no momento, e isso complica demais as coisas”, escreveu Hughes nas redes sociais quando do fim da banda.

O retorno ainda surpreende por conta de outro desentendimento, desta vez entre os então grandes amigos Hughes e Jason Bonham, filho do gigante John Bonham, baterista do Led Zeppelin.

Logo após o fim do Black Country os dois ingleses foram para Los Angeles e se juntaram ao guitarrista prodígio Andrew Watt para formar California Breed, um trio com sonoridade muito próxima ao da banda anterior.

O único álbum surgiu com muito boa qualidade, embora inferior aos três do Black Country. Houve demanda forte por shows, mas eis que Bonham, antes da turnê, soltou a bomba: tinha recebido uma excelente proposta da Journey e não faria a turnê.

Enfurecido, Hughes contratou o ótimo Joey Castillo para substituí-lo, ao menos para a turnê, que não foi tão extasiante quanto parecia ser. O California Breed terminou as datas e logo encerrou as atividades, com os três músicos frustrados.

Com todas as arestas aparadas, resta esperar se a mesma química será resgatada com a reunião. De qualquer forma, a julgar pela forma de como o acordo foi costurado, é de se supor que a volta do Black Country Communion terá um caráter temporário, infelizmente.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!