Michael Angelo Batio tocando guitarra
Publicidade
Cursos de guitarra

Durante uma entrevista recente, Michael Angelo Batio falou sobre seu início musical, admitindo que ele inicialmente não se importava com rock e “fritação”.

“Eu tocava piano já aos cinco anos de idade, mas comecei a tocar guitarra aos dez. Meu professor era um guitarrista de jazz. Eu nem gostava muito de rock no começo. Eu preferia os acordes de jazz, pois eles eram mais legais e difíceis de tocar. Mas então percebi – mesmo com dez anos de idade – que poucas garotas gostavam de jazz… Então eu aprendi um rock, toquei e todo mundo adorou. Aí eu disse: ‘Bem, o rock tem energia e eu amo fazer isso. É a música da minha geração, então vamos lá'”, conta Michael.

Publicidade

Assista: Workshop Michael Angelo

Fritação

Perguntado sobre o que o fez passar de guitarrista de jazz para um mestre do shred, ele respondeu: “Bem, eu acho que a coisa aconteceu porque eu morava em Los Angeles nos anos 1980. Eu sou um produto do hair-metal Sunset Boulevard, cena de Hollywood. A guitarra teve um renascimento naquela época. Yngwie, eu, Paul Gilbert, Tony MacAlpine, George Lynch e a lista continua…”.

Michael prosseguiu: “Sendo de Chicago, cresci com um senso de metal mais melódico. Se você pensa em grupos como Cheap Trick ou na minha antiga banda Holland, nós éramos muito mais melódicos do que as bandas de metal padrão. Quando eu compunha solos, nunca pensava em tocar muito rápido. Eu podia, mas velocidade não era realmente parte da equação. Eu não cresci pensando ‘quero ser o mais rápido’. O que aconteceu em Los Angeles foi que a ideia do shred se tornou um estilo. Eu me tornei um dos pioneiros, porque eu estava aplicando no metal apenas escalas e coisas que aprendi na escola de música”.

Que tal saber mais detalhes sobre a carreira de Michael Angelo Batio? Então visite o site oficial do guitarrista.