James Hetfield no palco
Publicidade
Cursos de guitarra

Em recente entrevista, James Hetfield foi perguntado sobre como se sente quando um fã se aproxima para dizer que a música do Metallica salvou sua vida.

“Eu sei o que eles querem dizer, porque salvou minha vida também. Então, sim, junte-se ao clube”, disse Hetfield.

Conexão final

Publicidade

Hetfield continuou: “Essa é a conexão final – algo que eu senti: algum medo, alguma ansiedade, seja o que for. Em certo momento, meu ponto de vista do mundo pode estar totalmente fora de ordem, com defeito… E, quando alguém chega até você e diz: ‘O que você escreveu ou o que você criou me ajudou’, é mais uma conexão. Você não falou nada. Você acabou de sentir o que essa pessoa está sentindo, mesmo que seja diferente. Todo mundo adora quando alguém conta sua história”.

O baixista Robert Trujillo também deu sua opinião sobre o assunto: “Com a música e a magia da música, você deixa as pessoas felizes. Música é como mágica em minha mente, é realmente especial”.

Em seguida, assista à entrevista em questão:

Veja também: James Hetfield sofre acidente durante show em Amsterdam

Sobre Jason Newsted

No mês passado, James Hetfield falou sobre a entrada do baixista Jason Newsted no Metallica, em 1986, após a morte de Cliff Burton.

“Acho que foi uma mistura de sentimentos para ele. Como um sonho que se tornou realidade. Foi simplesmente muito difícil – para ele e para nós. Ele era um alvo fácil. Parte de nossa raiva, pesar e tristeza foram direcionados a ele. Não tudo, mas um pouco. E acho que havia algumas coisas sobre a personalidade de Jason… Acho que ele era um grande fã do Metallica, e odiávamos isso. Queríamos ‘desanimá-lo’ para ele se tornar tão duro quanto éramos. Então, tentamos arrancar esse ‘fã’ de dentro dele”.

Acompanhe as novidades sobre o Metallica por meio do site oficial da banda.