Dave Mustaine dando entrevista com fones de ouvido
Publicidade
Cursos de guitarra

Durante uma recente conversa com a equipe do The Metal Voice, o líder do Megadeth, Dave Mustaine, foi perguntado se o clima político atual inspirou as letras do próximo álbum da banda.

“Acho que o estado de coisas no mundo está muito, muito horrível. As pessoas são malvadas com as outras… Costumava haver uma época na minha nação em que, quando as pessoas votavam, não contavam a ninguém. Agora é quase como um distintivo de honra. Por outro lado, você está por aí falando sobre alguém em quem votou e no meio dos seus amigos há pessoas que não concordam, então eles te atacam. Não são realmente seus amigos”, diz Mustaine.

Publicidade

“Então meio que diminuí um pouco o assunto político. Foquei mais as coisas que nos afetam como pessoas, não tanto quanto cidadãos de qualquer governo ou nação. Por que colocar um muro desnecessário entre nós?”, completa o músico.

Leia: Dave Mustaine fala sobre a importância do disco Rust in Peace

Abordagem sonora

Questionado sobre a direção musical do novo material que escreveu até agora, Mustaine respondeu: “Bem, não sei como dizer… Soa como uma combinação de tudo. Sempre que escrevo um riff, se não gosto dele, não gravo. Se eu gravar, eu o salvo. E, se eu não usá-lo agora, vou usá-lo em algum momento”.

“Se você toca o riff, ouve e percebe que não soa bem sozinho, então por que colocá-lo em uma música? Muitas pessoas, quando escrevem músicas, começam a tocar e colocam uma parte lá só porque precisam de algo. Não gosto de fazer isso. Não gosto de ter uma parte em uma música na qual há um ponto fraco”, finalizou o líder do Megadeth.

Quer ficar por dentro das novidades sobre o Megadeth? Então acesse o site oficial da banda.