Pedro Martins ao lado de Daniel Santiago

Os guitarristas brasileiros Pedro Martins e Daniel Santiago irão se apresentar na edição de 2019 do Crossroads Guitar Festival. O evento é promovido pelo ídolo mundial Eric Clapton, que ficou impressionado ao conhecer o trabalho dos músicos de Brasília.

De acordo com o portal Metrópoles, quem apresentou o som dos brasileiros a Clapton foi o jazzista norte-americano Kurt Rosenwinkel. O produtor ficou admirado após ouvir Pedro tocar no Festival de Jazz de Montreux, na Suíça. O álbum levado por Rosenwinkel foi Simbiose (2017), uma parceria de nove faixas entre Pedro e Daniel.

Publicidade
Cordas Inbox – Promo de Produtos – Elixir Nanoweb

Em seguida, ouça “Distância”, música que faz parte do registro apresentado a Eric Clapton:

Não será o primeiro encontro de Pedro Martins e Eric Clapton. Depois de vencer o concurso de guitarristas no Montreux Jazz, o brasiliense foi levado por Rosenwinkel a um estúdio em Nova York e, enquanto gravava Vox, seu segundo e mais recente disco-solo, encontrou o ídolo.

Sobre o festival

O evento ocorrerá nos dias 20 e 21 de setembro, em Dallas, no Texas, e reunirá nomes como James Bay, Jeff Beck e Gary Clark Jr., além do próprio anfitrião. Em seguida, confira o cartaz oficial de divulgação:

Cartaz do Crossroads Guitar Festival de 2019

Com caráter beneficente, a iniciativa tem o objetivo de auxiliar o Crossroads Center, unidade de tratamento de drogas fundado por Clapton.

Entrevista na Guitarload

Em julho do ano passado, Pedro Martins concedeu uma entrevista exclusiva para a revista Guitarload. Dentre diversos assuntos, o guitarrista falou sobre o prêmio de melhor guitarrista na competição Socar Guitar do 49º Festival de Jazz de Montreux.

“Foi como um sonho. Esse prêmio abriu as portas para mim no exterior e, consequentemente, aqui no Brasil também. Depois disso, me senti mais confiante para fazer a música em que acredito. Sei como é difícil a luta do músico brasileiro e me sinto abençoado de poder fazer o que faço. Estar viajando e tocando com bons músicos é tudo que sempre quis. O festival definitivamente me expôs de uma maneira que pude me conectar com praticamente todos os músicos que admiro da minha geração”.