Jerry Cantrell tocando ao vivo

Guitarrista do Alice in Chains, Jerry Cantrell falou sobre os primórdios de sua jornada musical, lembrando-se de como ficou decepcionado ao ganhar seu primeiro instrumento.

“Eu era uma grande fã do Kiss e sempre amei Ace Frehley. Então, em um Natal, pedi uma Les Paul de presente. Era tudo o que eu queria. Aí os presentes começaram a se acumular embaixo da árvore e eu vi algo que parecia ser um estojo de guitarra… Fiquei muito animado”, diz Jerry.

Publicidade

No entanto, a Les Paul era boa demais para ser verdade. Ele explicou: “Chegou o Natal e começamos a trocar nossos presentes. Abri o meu e vi que era apenas um violão de nylon... Eu fiquei chateado para caramba. Muito chateado”.

“Eu meio que olhei para meu pai, e ele me disse: ‘Olha, aprenda a tocar primeiro, depois compro uma Les Paul’. Toquei um pouco com o violão e o guardei no armário”, finaliza o músico.

Leia também: Jerry Cantrell diz que estava “fodido” quando gravou o disco Degradation Trip

Competência técnica

No último mês de setembro, Jerry Cantrell falou sobre sua abordagem para os solos do Alice in Chains, admitindo que não se considera tecnicamente muito competente nessa área.

“Eu não improviso meus solos. Na verdade, sou muito mais do tipo compositor do que um guitarrista que faz solos livremente. Sim, eu até faço algumas coisas assim de acordo com a vibe do momento e tal, mas sou um compositor, e nisso estão incluídos os solos também”, contou o guitarrista à equipe da Guitar World.

“Do ponto de vista técnico, não sou tão competente assim. Não sei dizer quais notas ou escalas estou tocando. Não consigo falar isso. Eu meio que vou tentando até encontrar o que estava buscando”.

Que tal ficar por dentro de todas as novidades sobre o Alice In Chains? Então acompanhe o site da banda.