Joe Bonamassa tocando uma Les Paul

Durante uma conversa com a Guitar Techniques Magazine, Joe Bonamassa falou sobre seus equipamentos imprescindíveis. Em seguida, confira os tópicos abordados.

Palheta favorita

“Dunlop Herco Gold Jazz 3. Eu prefiro não tocar a ficar sem essas palhetas – não estou brincando”.

Publicidade

Cabos de guitarra realmente fazem a diferença?

“Sim, até certo ponto. Simplesmente amo os cabos Klotz. O cabo mais transparente e confiável para faixa de preço”.

Sua casa ou estúdio está queimando: qual guitarra você salvaria?

“A Black Burst, as duas Flying V de 1958, a Gibson Les Paul Principal Skinner e a Fender Strato Howard Reed”.

Qual é o seu amplificador favorito e como você o regula?

“Fender Twin Tweed de alta potência. Configurações: Bright Vol 10, Treble 9, Mid 8, Bass 2, Pres 7. Basicamente definido para atordoar e destruir”.

Leia também: Joe Bonamassa critica equipamentos de boutique

Quais cordas você usa?

“Cordas Ernie Ball. Nas guitarras Fender, uso .010; já nas Gibson, utilizo .011-.52”.

Você ainda pratica?

“Sim, mas sou encorajado e desencorajado pela era da internet. Por um lado, vejo essas pessoas tocando guitarra no Instagram e penso: ‘Eu nem deveria tentar mais, isso é tão bom e tecnicamente incrível’. Por outro lado, nunca vejo esse tipo de abordagem com uma banda cheia de raiva no palco”.

Qual é o solo ou a música de que você mais se orgulha?

“Um solo de estúdio: ‘No Good Place for the Lonely’. Uma música ao vivo: ‘Self-Inflicted Wounds’.”

Deseja obter mais informações sobre Joe Bonamassa? Então acesse o site do guitarrista