Steve Vai com uma Les Paul e uma Ibanez

Durante uma conversa com a equipe da Sweetwater, Steve Vai relembrou o início de sua carreira, explicando que a Gibson Les Paul e a Fender Stratocaster não tinham as características exatas de que precisava.

“Bem, no início, para mim era Strato ou Les Paul. Cada guitarra tinha coisas de que eu gostava e coisas com as quais eu não conseguia lidar”, afirma.

Publicidade

“Tipo, eu precisava de alavanca”, relata Vai. “Só que eu não gostei da maneira como a Strato soava. Na época, eu estava na ‘fase Jimmy Page’, sabe, então eu amava Les Paul e gostava do som dela”, completa.

Vai conta que várias empresas queriam que ele tocasse seus instrumentos. “No entanto, foi a Ibanez que acabou fazendo a guitarra mais perfeita possível para mim. Era a JEM, que foi construída com base nas minhas especificações”.

Leia: Steve Vai inventa uma nova técnica de guitarra

Sete cordas

No ano passado, Steve Vai falou sobre o projeto de desenvolvimento da Ibanez Universe, a primeira guitarra de sete cordas produzida em massa, que influenciou o som de bandas de metal como Korn, entre muitos outras.

“Quando desenhei a guitarra de sete cordas para Ibanez, busquei a usar de uma maneira particular. Eu sabia, instintivamente, que, se jovens músicos vissem o potencial para suas ideias, isso iria evoluir para algo realmente incrível. Isso ficou muito claro para mim quando ouvi pela primeira vez o Korn. Eles pegaram o conceito de sete cordas e assumiram aquele grave potente, muito além do que eu estava fazendo. Essa foi uma evolução linda de se ver”, recorda Vai.

Quer conferir mais declarações de Steve Vai? Então acompanhe as redes sociais do guitarrista.