Foto: divulgação

A Fender voltou a gerar burburinho nas redes sociais com suas novidades. Desta vez, a empresa adiantou que vai apresentar, durante a NAMM 2020, um novo híbrido entre guitarra e violão – desta vez, trata-se da Acoustasonic Stratocaster.

Assim como a Acoustasonic Telecaster lançada – e alvo de polêmicas – em 2019, a versão de modelo Stratocaster une características de guitarra e de violão em um instrumento só. O produto conta com um corpo oco, sistema próprio de ressonância, captação característica ao estilo “noiseless” e outros recursos.

Foto: divulgação

A Acoustasonic Stratocaster apresenta três timbres elétricos diferentes, que podem ser alterados a partir de uma chave seletora. O braço é construído em mogno, com escala em ébano, e há 5 tipos diferentes de acabamento: azul, vermelho, sunburst, preto e natural.

Foto: divulgação

O valor do instrumento é de US$ 1.999,99 na pré-venda. O lançamento oficial será em março. Não há previsão de chegada ao Brasil.

Veja, abaixo, um vídeo que apresenta a novidade:

Críticas à Acoustasonic

A polêmica em torno da Acoustasonic Stratocaster está concentrada em duas frentes. A primeira é o visual, bem diferente, que não se assemelha ao de uma guitarra, nem ao de um violão.

A Fender busca misturar detalhes dos dois instrumentos em seu acabamento, o que gera a impressão de que um adesivo de um violão foi colado na parte frontal da guitarra.

O segundo ponto de críticas é o preço, de praticamente US$ 2 mil – o mesmo do modelo híbrido Telecaster. Quando o valor é convertido para o real, chega a R$ 8,3 mil.

Para quem está acostumado a adquirir instrumentos de ponta no Brasil, pode não parecer um valor tão alto. Porém, os instrumentos de R$ 8 mil no Brasil são vendidos por um valor bem menor que este em seus países de fabricação – no caso da Fender, os Estados Unidos.

Por isso, o público americano não está acostumado a desembolsar quantias desse porte para investir em um instrumento. Além disso, caso a Acoustasonic Stratocaster chegue ao Brasil, taxas de importação e outros valores relacionados podem fazer com que o produto passe, facilmente, dos R$ 8 mil apresentados na conversão direta.

Tanto o valor quanto o visual foram alvos de reclamações nas redes sociais. “Meus olhos vomitaram”, disse um internauta. “É como duas guitarras pelo preço de três!”, ironizou outro. “Amados? Cancelem isso, por favor. É horrível”, afirmou uma terceira.

Porém, houve também quem gostasse do novo instrumento. Além de elogios, alguns comentaram que outros modelos também poderiam ganhar versões Acoustasonic.