Foto: divulgação

O guitarrista Yngwie Malmsteen é conhecido não apenas por seu talento no instrumento, como, também, pela forte personalidade. Em entrevista à Midlands Metalheads Radio, ele deu mais uma demonstração de que tem pensamentos, no mínimo, curiosos.

Durante o bate-papo, Malmsteen afirmou que nunca foi influenciado por outros guitarristas. Curiosamente, o último álbum lançado por ele, “Blue Lightning”, é de covers de rock e blues.

“Ganhei minha primeira guitarra no meu aniversário de 5 anos, mas não comecei a toar até os 7, quando vi Jimi Hendrix quebrar uma guitarra na TV. Porém, não foi uma influência musical, apenas o que aconteceu visualmente foi legal. Comecei a tocar naquele mesmo dia, aprendendo as músicas de ‘Fireball’, do Deep Purple”, explicou, inicialmente.

Malmsteen destacou que era muito jovem na época e aprendeu as músicas do início ao fim. “Ouvi ‘Selling England By The Pound’, do Genesis, e notei muitas progressões que nunca havia escutado antes, por não serem do rock ou do blues. Então, ouvi bastante Bach, Vivaldi e Beethoven. Meus equipamentos nunca mudaram, mas minha escolha de notas, sim. Os guitarristas ao longo desses anos nunca me influenciaram”, afirmou.

E quem inspirou o trabalho do guitarrista em sua formação musical? “Minhas influências são violinistas clássicos e compositores, como Bach, Vivaldi, Paganini, Tchaikovsky. É importante lembrar isso”, declarou ele.

Em outras entrevistas, Yngwie Malmsteen garantiu que o único guitarrista que o impressionou foi Allan Holdsworth. “Lembro de ouvir o U.K. (supergrupo que contava com Holdsworth) e não saber o que pensar. Era muito bom. Foi um dos poucos guitarristas que moldou seu jeito de tocar em outro instrumento”, disse.

Em seguida, ele explicou: “O saxofone era para ele o que é o violino para mim. Somos únicos nesse sentido, pois os outros guitarristas têm as mesmas influências. Eu raciocino em terça menor e ele, no tom cromático. Porém, ele fazia aquilo da melhor forma possível”, disse.