Foto: divulgação

O novo álbum do Sons of Apollo, ‘MMXX’, impressiona por exibir toda a técnica do supergrupo, formado por Jeff Scott Soto (vocal), Bumblefoot (guitarra), Billy Sheehan (baixo), Mike Portnoy (bateria) e Derek Sherinian (teclados). O trabalho, lançado no Brasil pela Hellion Records, tem um cuidado especial ao apresentar cada nuance musical que o grupo almejava trazer.

Desta forma, chama atenção (ao menos para os mais puristas) a revelação feita por Bumblefoot e Billy Sheehan em entrevista à Premier Guitar. Os músicos contaram que gravaram suas partes no disco de forma 100% digital, sem recorrer a amplificadores.

“Isso vai irritar os puristas: usei minha guitarra, plugada em um computador, e os softwares IK Multimedia AmpliTube e Line 6 Helix Native. Sem amplificadores”, afirmou Bumblefoot, ao ser perguntado sobre o equipamento utilizado.

Billy Sheehan, por sua vez, disse: “Usei o Helix e um compressor Ashly Audio. O Helix é glorioso para gravar. Se alguém me liga, eu pego ele, boto no carro e temos tudo: é incrível. Às vezes, em uma sessão, conecto diretamente ao console, coloco um pouco de equalização, um toque de compressor e toco. Para o Sons of Apollo, precisamos de um tom sujo, forte, assustador. Fiquei satisfeito com o resultado”.

Bumblefoot complementou, dizendo que sempre gostou de usar os produtos da Line 6, desde a pedaleira POD 2.0. “Quando você encontra as respostas de impulso corretas, você pode conseguir coisas muito boas. E com a atividade que tenho, que é tão diversa, é bom ter todos os sons ali. Um dia, estou em uma guitar clinic. No outro, toco em um grande festival. Depois, faço um show acústico ou algo do tipo”, concluiu.

A edição 104 da Guitarload (fevereiro de 2020) traz uma resenha de ‘MMXX’, o novo álbum do Sons of Apollo. Clique aqui para ler – é de graça, mas por tempo limitado!