Fotos: reprodução

Dave Grohl, líder do Foo Fighters, criou recentemente seu perfil no Instagram para contar histórias. Chamada @davestruestories, a página tem cumprido a promessa e apresentado diversos “causos” do músico, que é notável por sua desenvoltura nesse sentido.

Na história contada mais recentemente, Grohl falou sobre como, em 2011, acabou conhecendo e tocando com um de seus ídolos, o músico Prince, falecido em 2016. Ele revelou, inclusive, que a grande conquista de sua vida foi quando Prince fez uma versão de “Best of You”, hit do Foo Fighters, em 2007, durante o Super Bowl, partida que conclui a temporada de futebol americano nos Estados Unidos.

A relação entre Prince e Dave Grohl não começou bem. Grohl queria lançar uma versão da música “Darling Nikki”, de Prince, com o Foo Fighters. O veterano acabou negando e o ex-Nirvana acabou ficando preocupado.

Porém, em 2007, de forma praticamente surpreendente, Prince tocou “Best of You” no Super Bowl. “Fiquei em choque, inundado de emoções. Quando minhas lágrimas atingiram o teclado como a chuva de Miami daquela noite, eu percebi que aquela foi a minha maior conquista musical. Todos os anos que passei praticando com discos dos Beatles, dormindo em locais frios e frios em turnês de van pela Europa, tocando bateria até minhas mãos sangrarem… tudo foi pago com aquele momento”, disse.

Dave Grohl definiu o momento: “Eu estava assistindo ao maior artista vivo conhecido pelo homem cantar minha música a 100 milhões de pessoas como se fosse dele (e muito melhor do que eu faria)”.

Prince convida Dave Grohl para jam

Anos depois, Dave Grohl ficou sabendo que Prince queria fazer uma jam com ele, mas não sabia se a oferta era legítima. Ainda assim, ele se planejou. “Arrumei um ônibus, juntei um grupo de amigos barulhentos e consegui bebida o bastante para afocar Shane MacGowan”, disse.

No local do show, Dave Grohl foi avisado por um segurança que Prince sabia que ele havia chegado e que o chamaria para subir ao palco. “Só que eu estava muito chapado. Não estava sóbrio. Não havia como eu subir no palco de Prince daquele jeito”, afirmou.

Grohl realmente não subiu ao palco naquela noite, mas acabou conhecendo Prince nos bastidores. O lendário músico convidou o líder do Foo Fighters para tocar em outra data: uma sexta-feira. A semana passou e nada de Grohl receber qualquer ligação confirmando. Mesmo assim, ele foi ao local, sem saber que hora ele subiria ao palco.

Quando rolou a jam

Dessa vez sóbrio, Dave Grohl foi chamado por Prince para tocar bateria. Só que era a passagem de som, não o show em si. “Para pegar o jeito, comecei a tocar um ritmo, nada chique, mas procurando me orientar naquela bateria imensa. Naquele ponto, a banda dele inteira convergiu para o palco, tomando seus lugares. Prince me assistia e me inspecionava. Ele fez um gesto para o baixista assumir o instrumento e começou a tocar a coisa mais suave, funky, rápida e graciosa que já ouvi até hoje. Ele estava comigo feito cola”, contou.

Prince fez uma espécie de elogio a Dave Grohl naquela ocasião: “cara, você tem um pé pesado”. “Fiz uma cara graciosa, mas por dentro, eu estava pulando de emoção, validado para sempre pela graça da eminência dele”, disse.

Quando a jam em questão parecia ter sido o bastante, Prince puxou o riff de “Whole Lotta Love”, do Led Zeppelin, surpreendendo Dave Grohl. “Entrei na introdução de bateria com cada célula do meu corpo. Preenchi aquela arena vazia com todos os trovões que poderia invocar”, afirmou.

A performance de Dave Grohl agradou a Prince, que, sorrindo, comentou: “Devemos fazer isso de novo”. Grohl acabou sendo chamado para outra ocasião na sexta-feira seguinte, mas ele acabou não indo, embora a situação tenha deixado uma memória preciosa.

“Quando soube que ele morreu, sentei no meu carro sozinho e chorei. Eu me senti abençoado por ter compartilhado esses momentos com ele e de coração partido porque não aconteceria mais. Não vai existir outro como ele. Tivemos a sorte de tê-lo. Sinto muita falta dele”, disse.