Foto: Mark Weiss / divulgação

Os anos 80 foram insanos em termos de guitarra. Influenciados por Eddie Van Halen, vários guitarristas surgiram e elevaram conceitos do instrumento à máxima potência – por vezes, priorizando a velocidade em seus solos tecnicamente difíceis.

Embora tenha revelado alguns guitarristas importantes nesse período, como Randy Rhoads, Jake E. Lee e Zakk Wylde, o vocalista Ozzy Osbourne não curte tanto os nomes do instrumento da década de 1980. Em entrevista à Guitar World, ele falou sobre o assunto.

Ozzy Osbourne resolveu discutir o tema ao elogiar o produtor de seu novo álbum, Andrew Watt, que também gravou as guitarras das músicas. “Andrew é um grande guitarrista! Eu o admiro porque nos espaços para solo, muitos guitarristas só ficam fritando. Todos nós já vimos aqueles guitarristas exibidos nos anos 80. Toda banda de hair metal tinha um desses aparecendo em todas as músicas”, afirmou, criticando os músicos que exageravam na “exibição” de técnicas na década de 80.

Para o Madman, Watt é o contrário desses guitarristas, pois pensa nas músicas de forma melódica. “Ele começa com a melodia, indo e voltando. É talentoso. E é mais legal ainda quando alguém pode complementar o que estou cantando. Zakk Wylde é incrível, ótimo, insano, assim como Andrew também é. Zakk ouviu algumas músicas do álbum, bem como meu baterista Tommy (Clufetos), e eles adoraram e entenderam”, afirmou.

Andrew Watt complementou, dizendo que recebeu muito apoio de Zakk Wylde e dos outros músicos. “Trabalhamos tão rapidamente e fiz meu melhor. Ozzy me deu confiança para gravar esses solos. Há uma razão pela qual ele tem esses guitarristas lendários. Na música ‘Goodbye’, fizemos quatro solos diferentes e ele dizia: ‘faça dessa forma, depois tentamos outra coisa’. Ele sabia exatamente o que queria e isso me ajudou”, disse.

Ouça a música ‘Goodbye’, de Ozzy Osbourne: