Com a morte de Eddie Van Halen, falecido na última terça-feira (6), de câncer, aos 65 anos, diversas histórias sobre o lendário guitarrista surgiram por meio de outros músicos famosos. Uma das mais curiosas, reveladas por Pete Townshend, do The Who, envolve a parceria de Eddie com Michael Jackson na música ‘Beat It’.

Como já se sabe, Eddie Van Halen gravou o solo de ‘Beat It’ sem cobrar nada de Michael Jackson. De início, ele pensou ser uma brincadeira. Quando viu que era sério, topou participar da canção e não pediu nem um centavo, pois devia um favor ao produtor, Quincy Jones.

Em entrevista à ‘Rolling Stone’, Pete Townshend revelou que ele próprio foi convidado para participar do álbum ‘Thriller’, que traz ‘Beat It’. Ele não especifica se iria tocar nessa faixa ou em outras, mas contou que foi o responsável por indicar Eddie Van Halen.

“Fui chamado por Michael Jackson para tocar guitarra no álbum ‘Thriller’. Falei que não poderia, mas recomendei Eddie, que ligou, e nós conversamos. Ele foi encantador, estava feliz com a conexão, mas me disse o quanto estava curtindo tocar teclado. O sorriso dele era clássico. Um homem em seu lugar de direito, feliz por fazer o que fez”, afirmou.

Não fica claro, inclusive, se Pete Townshend gravaria bases ou solos no álbum. O guitarrista do The Who é um compositor talentoso, mas não era exatamente notável por técnica ou habilidade no instrumento.

Fato é que Quincy Jones aceitou a sugestão dada por Townshend e convidou Eddie Van Halen para gravar ‘Beat It’, que já tinha bases gravadas por Steve Lukather, do Toto. O resto é história.