Pessoas com deficiência ainda são excluídas da educação musical, revela novo estudo

Um estudo realizado no Reino Unido mostra que as pessoas com deficiência ainda são excluídas da educação musical. O panorama obtido na região também se reflete, em níveis mais desequilibrados, em outros países pelo mundo afora.
Foto: Valerie Thomforde / reprodução / Twitter

Um estudo realizado no Reino Unido mostra que as pessoas com deficiência ainda são excluídas da educação musical. O panorama obtido na região também se reflete, em níveis mais desequilibrados, em outros países pelo mundo afora.

A pesquisa, intitulada ‘Reshape Music‘ (‘Remodele a Música’) foi promovida pela instituição de caridade Youth Music junto da Take It Away Consortium.

O principal resultado obtido, por meio de questionário e estatística, é que 52% das pessoas com deficiência não conseguiram encontrar algum professor que atendesse às suas necessidades de ensino. Além disso, apenas 25% dos entrevistados sabiam como adquirir um instrumento musical devidamente adaptado.

Matt Griffiths, CEO da Youth Music, afirma que houve progresso nesse sentido nos últimos anos, pelo menos no Reino Unido, mas que as pessoas com deficiência seguem excluídas da educação e produção musical. “Isso é discriminatório e alarmante, pois existem 13,3 milhões de pessoas com deficiência no Reino Unido, o que equivale a 21% da população total”, declarou, citando a região onde o estudo foi realizado.

Outros dados da pesquisa mostram que 80% das pessoas com deficiência acreditam que aprender e produzir música seria uma experiência positiva para elas. Por outro lado, 39% dos entrevistados afirmaram que não sabem como obter apoio financeiro para viabilizar esse objetivo.

Algumas mudanças são sugeridas pelo estudo ‘Reshape Music‘ para incluir pessoas com deficiência no ambiente de educação musical. São eles:

  • Mais pessoas com deficiência como representantes na indústria musical e em organizações de educação musical;
  • Reformas em locais de eventos, escolas de música e lojas de instrumentos musicais para que sejam completamente acessíveis a pessoas com deficiência, sejam músicos ou apenas interessados no assunto;
  • Orçamentos governamentais específicos para garantir que pessoas com deficiência participem de forma plena de programas de educação musical.

No Brasil, cerca de 24% da população (aproximadamente 45 milhões de pessoas) têm algum tipo de deficiência, seja visual, auditiva, motora, mental ou intelectual. Há estudos acadêmicos publicados em periódicos online e até mesmo livros sobre a inclusão dessas pessoas na educação musical.

Confira, a seguir, alguns deles:

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Os conteúdos mais relevantes para os apaixonados por guitarra em um único lugar. Aproveite, é grátis mas por tempo limitado.