A réplica de Les Paul usada por Slash em ‘Appetite for Destruction’, do Guns N’ Roses

Muitos não sabem, mas a guitarra Les Paul de Slash na gravação do lendário álbum de estreia do Guns N’ Roses, ‘Appetite for Destruction’ (1987), é uma réplica da original, da Gibson.
Foto: Mark Weiss / divulgação

Muitos não sabem, mas a guitarra Les Paul de Slash na gravação do álbum de estreia do Guns N’ Roses, ‘Appetite for Destruction’ (1987), é uma réplica da original, da Gibson.

O modelo foi feito pelo luthier Kris Derrig e chegou às mãos de Slash por meio de Alan Niven, empresário do Guns N’ Roses na época. Foi com essa guitarra que clássicos como ‘Sweet Child O’ Mine’ e ‘Welcome to the Jungle’ foram gravados.

A réplica de Les Paul de Slash

A réplica da Gibson Les Paul de Slash é a que está no meio desta imagem. A da esquerda seria um suposto segundo modelo adquirido do mesmo luthier. A da direita é de outro luthier, Peter “Max” Baranet (Foto: Roman Rist / reprodução)

No final de 1986, o Guns N’ Roses se preparava para gravar o álbum de estreia, ‘Appetite for Destruction’, em Los Angeles. Nessa época, Slash havia se desfeito de sua Gibson Les Paul e buscava um novo modelo.

Alan Niven decidiu procurar a guitarra Les Paul desejada por Slash para gravar o álbum. O empresário fez contato com Jim Foot, dono da loja de música Redondo Beach, que mostrou para ele a tal réplica feita por Kris Derrig.

A guitarra “falsa” havia sido feita por Kris com o intuito de arrecadar fundos para personalizar um de seus carros. Sem orçamento para comprar uma Gibson legítima, Alan acabou fechando negócio com Jim Foot.

O modelo acabou se tornando a Les Paul de Slash no fim de 1986. O luthier, infelizmente, faleceu poucos meses depois.

Os diferenciais da réplica de Les Paul de Slash

Apesar de inspirada no modelo Gibson Les Paul 1959, a guitarra feita por Kris Derrig tem diferenças notáveis em relação à original. Em primeiro lugar, os captadores utilizados foram do modelo Seymour Duncan Alnico Pro II – uma sugestão de Jim Foot, o dono da loja de música, para deixar os médios com mais brilho.

Além disso, o braço da guitarra era similar ao modelo Gibson Les Paul 1958, um pouco mais grosso.

Essas diferenças somadas resultaram nesse timbre único que até hoje não conseguiu ser reproduzido.

A gravação de ‘Appetite for Destruction’

As bases de guitarra de ‘Appetite for Destruction’ já haviam sido gravadas por Slash com outro instrumento quando Alan Niven finalmente trouxe a guitarra nova.

“A minha guitarra não estava soando bem e isso me preocupava”, conta Slash em entrevista à ‘Guitar Shop Magazine’.

O músico não imaginava que o disco acabaria entrando para a história justamente pelo timbre único da réplica, além, claro, de outras razões.

No final, todos os solos das músicas presentes em ‘Appetite for Destruction’ foram gravados com a réplica de Les Paul de Slash. Muitos guitarristas já tentaram reproduzir o som característico obtido naquele disco – sem sucesso, é claro.

“Eu tenho essa guitarra até hoje. Ainda soa muito bem!”, comentou o músico na mesma entrevista.

Divulgado em julho de 1987, ‘Appetite for Destruction’ demorou a estourar, mas começou a fazer sucesso em 1988. A partir dali, tornou-se um dos álbuns de rock mais vendidos da história, com mais de 20 milhões de cópias comercializadas.

A Gibson, por sua vez, lançou oficialmente um modelo similar ao de Slash. A ‘réplica da réplica’ ganhou o nome de ‘Slash Appetite Les Paul’ e é, até hoje, um dos modelos mais vendidos da marca.

Texto por Gustavo Maiato
Edição por Igor Miranda

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!