Tom Morello revela os 4 únicos pedais que ele usa há 30 anos

Quais são os pedais de Tom Morello? E por que ele é acusado de encher suas músicas de efeitos? O guitarrista rebateu essa alegação e revelou quais os únicos quatro pedais de efeito que usa desde o início da carreira.
Foto: Fender / divulgação

Quais são os pedais de Tom Morello? E por que ele é acusado de encher suas músicas de efeitos?

Morello é conhecido pelas sonoridades que consegue tirar de sua guitarra, com base nos efeitos de seus pedais. Desde os tempos iniciais de Rage Against the Machine, passando pelo Audioslave e pelos outros projetos, até os dias de hoje, o músico é famoso por essa característica.

Apesar de parte do público criticá-lo por supostamente usar vários efeitos e depender demais deles, Tom reforçou, em recente entrevista à ‘Guitar World‘, que essa não é a sua única virtude. O guitarrista disse, inclusive, que só usa quatro pedais desde que começou sua carreira na música.

Os pedais de Tom Morello

Em sua declaração, Tom Morello apontou:

“Tenho sido acusado inúmeras vezes de usar uma tonelada de efeitos, mas uso os mesmos quatro pedais há 30 anos. São eles: um wah, um Whammy, um delay e um phaser. Trata-se apenas de encontrar diferentes aplicações para as mesmas coisas.”

Embora não tenha detalhado seu setup na entrevista à ‘Guitar World’, o músico já mostrou detalhes do equipamento em outras ocasiões. Diversas referências apontam que os pedais de Tom Morello são:

  • Dunlop Cry Baby Wah;
  • Digitech WH-1 Whammy;
  • Boss DD-2 Digital Delay;
  • MXR Phaser.

O drive usado pelo músico é oriundo de um cabeçote Marshall JCM800, usado em um amplificador Peavey 4×12. Há outras referências que destacam um ou outro pedal adicional, como o DOD FX40B Equalizer (como boost para solos) e Boss TR-2 Tremolo (usado em situações específicas).

(Arte via Pinterest)

Guitarra ainda permite evoluções

Ainda durante o bate-papo, Tom Morello defendeu que ainda há muitos sons para se explorar da guitarra. “A guitarra elétrica é um instrumento relativamente novo no planeta. É apenas um pedaço de madeira com seis cordas e algumas partes eletrônicas, mas você pode manipular isso”, disse.

Foi essa concepção que ele adotou ao criar novos sons com o Rage Against the Machine. “Assim que fui revelado no Rage, era tipo: ‘sou o DJ da banda, mas em vez de samplear, vou usar minhas mãos para criar um novo vocabulário na guitarra’. Minhas influências eram Dr. Dre, Jam Master J e um passeio pelo zoológico, sabe?”, declarou.

Por fim, Morello concluiu: “O combo dos riffs pesados e grandiosos de Black Sabbath e Led Zeppelin com esses barulhos R2-D2 (robô de ‘Star Wars’) fez com que eu encontrasse minha voz no instrumento. Não havia mais ninguém desse tipo”.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!