Foto: Dave Hogan / divulgação

Uma das lendas urbanas mais conhecidas entre fãs de rock e guitarra é que Phil Collen, do Def Leppard, teria gravado corda por corda, separadamente, todo o álbum “Hysteria”. Lançado em 1987, o disco apresenta algumas das músicas de maior sucesso da banda.

Será que isso é verdade? Se sim, como isso teria sido feito?

#Publi[pro_ad_display_adzone id="21481"]

Em entrevista ao canal da Sweetwater no YouTube, com transcrição do Ultimate Guitar, Phil Collen disse que não é verdade que ele tenha gravado as guitarras de todo o álbum corda por corda, separadamente. Porém, há um trecho de uma das músicas onde esse procedimento realmente foi adotado.

Trata-se da música “Hysteria”, que recebe o mesmo título do álbum. O pré-refrão, que se inicia aos 50 segundos da canção, utilizou esse método peculiar – algo que o produtor Robert John “Mutt” Lange também teria feito com o AC/DC, em discos clássicos como “Highway to Hell” (1979) e “Back in Black” (1980).

“Fiz isso naquele pré-refrão na guitarra. Sempre que você faz isso, gera um pequeno arpejo, mas também pode soar como se você estivesse puxando. É suave. Se você usar um teclado, soa como teclado”, explicou.

Ouça abaixo, a partir do 50° segundo:

O músico utilizou uma Fender Stratocaster que ele apelidou de “Felix”. O instrumento conta com três captadores minihumbucker e foi gravado de forma limpa, sem drive.

“Um amigo meu, guitarrista, chegou a nos visitar no estúdio onde fizemos isso. Ele chegou e perguntou o que eu estava fazendo. Depois que ele ouviu tudo, entendeu o que era. É um som único, que preferimos colocar em vez de usar um teclado. A ideia era deixar o pré-refrão mais aberto”, declarou.

Def Leppard, Phil Collen e truques de estúdio

Em seguida, Phil Collen foi perguntado sobre como reproduzir todos esses “truques de estúdio” nos shows. O guitarrista garantiu que dá para fazer tudo em cima do palco – até mesmo os backing vocals, onde ele conta com a ajuda do outro guitarrista do Def Leppard, Vivian Campbell.

“Muitas vezes, eu digo que não consigo cantar e tocar algo específico ao mesmo tempo. Vivian geralmente consegue, ele é muito bom em tocar um arranjo principal e ao mesmo tempo cantar”, disse.

Collen relembrou que o hit “Love Bites”, que também veio do álbum “Hysteria”, foi criada em estúdio – e foi desafiador trazê-la para os shows, mas deu certo. “Você pega as partes mais proeminentes e as partes que você consegue cantar e tocar ao mesmo tempo. Se não der, outro integrante faz. É um processo de eliminação, já que temos só dois guitarristas, e às vezes havia oito trilhas de guitarra na gravação”, comentou.