Por que Eddie Van Halen foi orientado a não jogar mais palhetas para o público

O clássico movimento de jogar palhetas para o público deixou de ser feito por Eddie Van Halen em uma de suas turnês finais. O motivo foi revelado, recentemente, pelo técnico de guitarra dele, Tom Weber, em entrevista.
Foto: Anirudh Koul / Wikimedia / CC BY 2.0

O clássico movimento de jogar palhetas para o público deixou de ser feito por Eddie Van Halen em uma de suas turnês finais. O motivo foi revelado, recentemente, pelo técnico de guitarra dele, Tom Weber, em entrevista ao podcast de Jeremy White.

Conforme transcrito pelo site da revista Guitar World, a decisão foi tomada em meados de 2007, quando o Van Halen fazia uma turnê de reunião com o vocalista David Lee Roth. Weber era o responsável por todo o equipamento de Eddie, incluindo as palhetas, que geralmente eram colocadas em um pedestal de microfone para que o guitarrista as pegasse e atirasse durante e, especialmente, após o show.

O problema é que as palhetas começaram a ser vendidas na internet, por meio do site eBay, e ninguém sabia quem era o responsável pela comercialização. Por precaução, Eddie foi orientado a não jogar palhetas para o público naquela época.

“As palhetas de Ed ficavam comigo no ônibus, longe do equipamento geral: ficavam em uma pequena bolsa de viagem. Essas palhetas começaram a ser vendidas no eBay”, afirmou Weber.

O técnico de guitarra de Eddie Van Halen contou que essa situação se tornou mais problemática durante a segunda etapa da turnê, pois foi quando o guitarrista passou a usar palhetas signature. “Eu as colocava em seu pedestal, para que ele pudesse jogar quando quisesse. Nunca contávamos a quantidade. Antes do show acabar, eu sempre pedia para um ajudante ficar de olho e tirar o pedestal assim que possível para me entregar”, disse.

Mesmo com todo o cuidado – “eu cuidava das palhetas como uma idosa cuidando de sua bolsa em uma rua perigosa”, contou Tom Weber -, as palhetas apareciam no eBay, vendidas por valores que iam de US$ 300 a US$ 600. “Obviamente, a pessoa que vendia essas palhetas tinha muitas delas. Então, eu meio que era um dos suspeitos. Não era algo bom”, declarou.

Palhetas de Eddie Van Halen roubadas?

O responsável pelos roubos foi descoberto por um dos funcionários da equipe de vídeo do Van Halen. “Ele instalou uma câmera apontando diretamente para o riser da bateria, que era onde os microfones ficavam, tudo atrás de uma tela (provavelmente entre a passagem de som e o show). Um dos caras da equipe esperava todo mundo ir jantar e entrava escondido para pegar palhetas”, contou Tom Weber.

Ao descobrir isso, o técnico de guitarra de Eddie Van Halen tratou de abordar o gatuno. “Falei: ‘ok, eu sei o que está rolando e se você não quiser ser demitido hoje, você vai ter que parar, já que você vai acabar me custando o meu emprego’. Ele falou que não queria prejudicar ninguém, mas eu falei que ele estava ganhando US$ 1,8 mil por semana a mais que os colegas dele, só de vender palhetas do Ed”, revelou.

Não dá para dizer ao certo, mas tudo indica que as coisas voltaram ao normal após o funcionário ter sido enquadrado e Eddie Van Halen se sentiu confiante de jogar palhetas para o público após esse incidente – já que os fãs de verdade não sairiam vendendo esse tipo de material por aí na internet.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!