Por que não é fácil trabalhar com Joe Satriani, segundo Sammy Hagar

Guitarrista teria personalidade “passiva-agressiva” que piorou com pandemia do coronavírus
Joe Satriani

Parceiro de Joe Satriani no supergrupo Chickenfoot, o vocalista Sammy Hagar (ex-Van Halen) revelou que trabalhar com o guitarrista tem seus momentos desafiadores. De acordo com ele, seu companheiro de banda muitas vezes “parece tranquilo, mas não é”.

Segundo Sammy, o guitarrista é dono de uma personalidade “passivo-agressiva” e seu comportamento piorou com a pandemia. O assunto foi comentado durante participação do vocalista no canal do Regis Tadeu, com trechos selecionados pela Ultimate Guitar.

“Perguntei para o Satriani se ele pretendia tocar ainda esse ano. Ele falou que não vai tocar p*orra nenhuma! Não vai tocar enquanto a pandemia estiver por aí. Com ele é assim: ele pode concordar em um primeiro momento, mas depois fala que não!”, afirmou.

Joe Satriani e Sammy Hagar

A parceria entre Joe Satriani e Sammy Hagar no Chickenfoot já rendeu dois discos de estúdio e outros dois ao vivo. O aguardado retorno da banda aos palcos, segundo o vocalista, só será possível quando Satriani, que tem 65 anos de idade*, considerar que a pandemia já está “superada”.

“Ele é uma figura, só vai tocar com a gente novamente quando tudo isso estiver terminado. Certamente eu sacrificaria o tempo destinado a meus outros projetos para uma reunião do Chickenfoot. Uma hora, vai acontecer”, comentou.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!