Os prós e contras de gravar no estúdio de forma ao vivo, segundo Alex Martinho

Guitarrista brasileiro acabou de lançar seu mais novo álbum “Power Sessions Blues”
alex martinho

O guitarrista brasileiro Alex Martinho acabou de lançar seu mais novo álbum “Power Sessions Blues”, gravado de forma ao vivo no estúdio com uma banda. Em entrevista exclusiva para a Guitarload, o músico refletiu sobre os prós e contras desse formato.

“Tenho gostado muito de gravar dessa forma. Há um desafio maior, mas ele é recompensado pela ‘visceralidade’ que só o ao vivo traz. Outra vantagem é o custo com o estúdio, pois em geral é muito mais rápido gravar com banda ao vivo do que no sistema tradicional. Uma terceira vantagem é ter um material visual como registro”, refletiu.

Já sobre os pontos negativos, Alex Martinho diz que sentiu falta de ter o processo mais em suas mãos. “Não dá para ter o mesmo controle dos timbres e não tem a possibilidade de refazer apenas um trechinho que não tenha ficado bom”, explicou.

Alex Martinho e a gravação ao vivo

Em outro trecho, Alex Martinho se aprofundou mais na questão dos desafios que envolvem a gravação de um álbum no formato ao vivo. “Você tem que estar muito bem preparado para mandar bem na hora. Não tem como só deixar fluir naturalmente. Depois de quatro gravações ao vivo, desenvolvi um processo que facilita. Estudo o repertório da maneira como gravarei, de pé e usando os mesmos timbres e efeitos. Também mentalizo fortemente tudo dando certo e a reação de todos, com sorrisos e aplausos”, concluiu o guitarrista.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Os conteúdos mais relevantes para os apaixonados por guitarra em um único lugar. Aproveite, é grátis mas por tempo limitado.