Foto: divulgação

O músico Devin Townsend revelou uma história obscura de quando fazia parte do Vai, banda montada pelo guitarrista Steve Vai no início da década de 90. Na ocasião, Townsend defecou no case em que o colega guardava e transportava seu instrumento.

Antes, uma breve retrospectiva: Steve Vai deixou o Whitesnake em 1990 e logo lançou um álbum solo, ‘Passion and Warfare’, que fez bastante sucesso. Seu próximo projeto envolveu a criação de uma banda chamada Vai, com Devin Townsend no vocal, T.M. Stevens (Tina Turner, James Brown) no baixo e Terry Bozzio (Frank Zappa) na bateria.

#Publi[pro_ad_display_adzone id="21481"]

O grupo lançou apenas um álbum, ‘Sex & Religion’, divulgado em 1993. Após uma turnê de divulgação, o projeto chegou ao fim.

Devin Townsend ainda era um jovem insano de 19 anos que não conseguia lidar com os compromissos da carreira relacionada à música. Ele próprio conta em entrevista à revista ‘Kerrang!‘.

“Naquela época, eu tinha 19 anos. Mandei uma demo para a gravadora Relativity Records e consegui um contrato. Na mesma gravadora, estava Steve Vai, que já havia lançado um disco solo e estava procurando um vocalista. Passaram minha demo para Steve, que me convidou. Gravamos um álbum em 1991 ou 1992 e fizemos dois anos de turnês.”

Jovem e inexperiente, Townsend estava sofrendo com a pressão de ser um músico conhecido. Tudo aquilo ia contra sua própria ideia de ser um artista.

“Fizemos coisas como tocar com o Aerosmith e aparecer no ‘The Tonight Show’, então, estava no fundo do poço. Era algo exagerado demais para alguém que nunca tinha passado por aquilo. Nunca havia tocado em arenas antes. Sempre fui muito idealista com a música. Quando me mudei para Los Angeles, achei que outros músicos também seriam. Imaginei uma indústria musical empática e estimulante, mas é um lugar falso e confuso. Fui deflorado muito rapidamente.”

Devin Townsend e o case de Steve Vai

Em dado momento, o vocalista sentiu que queria apenas fazer com que as coisas “explodissem”. Sobrou para Steve Vai, que é um cara legal, segundo Devin, mas representava justamente aquilo que o cantor não queria para sua vida.

“Ele (Steve Vai) havia acabado de sair do Whitesnake, então ele era realmente um rockstar naquela época. Hoje, trinta anos depois, nossa relação mudou e estamos próximos, mas na época, eu não tinha muitas formas de expressar meu descontentamento, então, eu ficava agressivo. Eu defequei no case de guitarra dele, para começar…”

O entrevistador da ‘Kerrang!’ ficou incrédulo e perguntou se era isso mesmo. Para delírio do jornalista, Devin Townsend confirmou.

“Sim, e eu acho que foi algo confuso para ele. Acho que senti, de forma inequívoca, que isso expressaria meu descontentamento com as coisas.”

Não à toa, o projeto durou pouco. Ouça ‘Sex & Religion’ a seguir, via Spotify.