Revista relata como dez mestres da guitarra começaram

Hendrix, Clapton e Chuck Berry estão entre eles

A revista Rolling Stone Brasil publicou em seu portal no dia 4 de novembro, um resumo do início da carreira de dez grandes guitarristas mundiais. Confira abaixo.

Jimi Hendrix

AP

Embora Jimi Hendrix tenha começado a tocar profissionalmente quando adolescente e tenha passado anos como guitarrista contratado de gente como Wilson Pickett, Sam Cooke e Little Richard, foi só quando mudou-se para Londres, em 1966, que iniciou sua própria trajetória. O empresário Chas Chandler convocou Noel Redding e Mitch Mitchell para tocar com Hendrix em um trio que estreou diante de uma célebre plateia com membros dos Beatles, Rolling Stones, the Who e Eric Clapton. Seis meses mais tarde, saiu Are You Experienced, o primeiro dos quatro discos que Hendrix teve tempo de fazer antes de sua morte, em 1970.

Chuck Berry

JAMES A. FINLEY / AP

Chuck Berry se envolveu com uma menor de idade e passou por diversos empregos temporários antes que seus shows em uma casa de blues em St. Louis se tornassem mais que um hobby. Créditos ao pianista Johnnie Johnson, que o convidou para substituir o guitarrista de sua banda em 1953. Graças ao talento de Berry e à facilidade com que evoluiu no instrumento, ele logo se tornou frontman e assinou contrato com a gravadora Chess Records em 1955. é Johnson quem toca piano no primeiro single de Berry, “Maybellene”, que alcançou o topo das paradas de R&B.

Jack White

STEPHEN CHERNIN / AP

Jack White estava a caminho de um seminário na adolescência quando descobriu que não poderia levar o amplificador com ele. Em vez disso, ele estagiou em uma tapeçaria com um fã de punk que levou White para tocar em um duo. Mais tarde, depois de ele mesmo comandar a tapeçaria, o guitarrista apresentou a ideia de uma dupla para a então esposa, Meg, para então formar o White Stripes – e iniciar uma carreira singular como músico, produtor, arquivista e dono de seu próprio selo.

Jimmy Page

AP

Talvez Jimmy Page tenha simplesmente nascido para a guitarra: o músico do Led Zeppelin afirma que encontrou o instrumento quando a família se mudou para uma nova casa que guardava uma guitarra abandonada. Em pouco tempo, ele estava aprendendo sozinho a tocar músicas de Elvis Presley e canções de rádio da década de 50. O resto, claro, é história: sessões de the Kinks e the Who que levaram ao Yardbirds antes que recrutasse Robert Plant, John Paul Jones e John Bonham para o que seria uma das maiores bandas de todos os tempos.

Joe Bonamassa

AP/ Jeff Daly

Não teve saída para Joe Bonamassa: os pais dele eram donos de uma loja de guitarra e ele iniciou no instrumento aos quatro anos. Uma breve tutela aos 11 anos com Danny Gatton colocou-o no caminho atual, que incluiu a banda de blues-rock Bloodline com filhos de Miles Davis, Robby Krieger e Berry Oakley nos anos 90 antes que iniciasse a bem-sucedida carreira solo com A New Day Yesterday (2000).

Eric Clapton

FRANKIE ZITHS /AP

Antes que se tornasse um deus, Eric Clapton tinha apenas 13 anos quando tinha uma guitarra ruim que era tão difícil de tocar que foi encostada. Mesmo assim o instrumento tinha seu charme, e quando Clapton voltou a tocar, aos 15 anos, gravou ele mesmo tocando blues em um aparelho caseiro. Deu certo – ele tinha apenas 18 anos quando se juntou ao Yardbirds em 1963, dando início a uma das mais importantes carreiras da música, com uma deslumbrante variedade de colaborações e ótimos números de venda de discos.

Dan Aurbach

Jeff Christensen / AP

Embora tenha crescido ouvindo velhos LPs de blues dos pais, Dan Aurbach não levou a música a sério até o colégio – especificamente quando caiu nos encantos do bluesman Junior Kimbrough, E mesmo que o Black Keys tenha forjado seu próprio rock and roll com toques de blues, a fascinação do vocalista por Kimbrough ressurgiu em 2006 com o EP da dupla Chulahoma: The Songs of Junior Kimbrough.

Pete Townshend

ROBERT E. KLEIN / AP

Embora seu pai tenha sido saxofonista na banda da Força Aérea Real da Inglaterra, foi o rock and roll norte-americano, especialmente Bill Haley and the Comets, que exerceu maior influência no jovem Pete Townshend. Ele viu pela primeira vez o filme Rock Around the Clock quando tinha 11 anos – e assistiu várias vezes até que ganhou da avó a primeira guitarra. Logo ele estava tocando em bandas com John Entwistle, e em seguida unindo forças com o vocalista Roger Daltrey e o baterista Keith Moon na formação original do the Who.

John Mayer

CHAD RACHMAN / AP

Depois de estudar na Berklee College of Music por dois semestres, John Mayer mudou-se para Atlanta para tocar com um amigo no duo LoFi Masters. Quando a banda terminou, ele lançou o EP solo Inside Wants Out, que o colocou rumo à ascendente trajetória – a faixa “No Such Thing” se tornou o primeiro hit do músico e entrou para seu primeiro disco, Room for Squares, que foi um sucesso comercial e rendeu rapidamente um acordo com a gravadora Columbia.

Gary Clark Jr

Jack Plunkett / AP

Gary Clark Jr era apenas um adolescente que fazia pequenos shows quando encontrou Phil Antone, o proprietário da venerada casa de shows Antone’s, de Austin. Impressionado com o guitarrista, Antone o apresentou a Jimmie Vaughan e o colocou no palco ao lado de nomes como James Cotton e Hubert Sumlin. Logo ele foi convidado por Eric Clapton para o festival Crossroads Guitar, em 2010, e para abrir seus shows na turnê brasileira de 2011.

Fonte: Rolling Stone

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!