Lemmy tinha câncer no cérebro e no pescoço

Quem revelou a informação foi o empresário Todd Singerman

Lemmy Kilmister, vocalista e baixista do Motörhead que morreu na segunda-feira (28), tinha sido diagnosticado com câncer terminal no cérebro e no pescoço no último sábado (26), dois dias após seu aniversário de 70 anos. A informação foi divulgada por seu empresário, Todd Singerman, em entrevista ao canal de notícias Sky News.

Ele contou que Kilmister pediu para ir ao hospital no último dia 15 de dezembro, dois dias após a festa que comemorou seus 70 anos, por não estar se sentindo bem. O músico foi liberado, mas exames foram realizados para descobrir a causa de alguns problemas de fala que ele apresentava.Segundo Singerman, os médicos pensavam que poderia se tratar de um pequeno derrame, mas uma tomografia encontrou uma forma “extremamente agressiva de câncer” em seu cérebro e seu pescoço.

“O médico disse que ele tinha de dois a seis meses de vida. Ele morre hoje, enquanto eu ligava para Phil e Mikkey [integrantes da banda] para avisá-los que deviam vir dar seu último adeus enquanto ele estava otimista e tudo o mais”, afirmou o empresário.

De acordo com ele, Kilmister não esperava morrer dessa forma. “Aquilo era a última coisa que pensávamos que ele teria. Quando você pensa a respeito, ele esteve com todos os médicos e em todos os hospitais ao redor do mundo e ninguém encontrou o câncer.”

As informações são do G1.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!