Um estudo divulgado pela associação inglesa, Help Musicians UK, revelou que músicos e pessoas que têm profissões ligadas ao mercado musical correm até três vezes mais risco de sofrer com depressão. Apelidado de “Can Music Make You Sick?’ (A Música Pode Deixar Doente?), o estudo foi feito com base em uma pesquisa da University of Westminster, em Londres.

Os resultados sugerem que “trabalhar na indústria musical pode deixar pessoas doentes”. 71% dos entrevistados disseram já terem tido ataques de pânico ou altos níveis de ansiedade, enquanto 65% dizem já ter sofrido depressão.

Publicidade

Os motivos para isso são alguns. Entre os mais citados estão “péssimas condições de trabalho”, “dificuldade de se manter”, “horário de trabalho anti-social”, “exaustão” e “impossibilidade de planejar o futuro”.

Outro Lado

Apesar de todos esse problemas enfrentados por quem vive no mercado musical, o estudo também revelou que não é a música o agente causador dos problemas, mas a forma como a indústria trata os trabalhadores. Um dos entrevistados na pesquisa disse que sua depressão piorou por tentar viver de música, mas não por causa do ato de tocar. “Música nunca me fez mal, na verdade é exatamente o oposto”.

Outro participante do estudo disse não ter certeza que a música é o que deixou ele doente. “Acredito que o que faz mal é trabalhar em um meio onde falta suporte, um meio que não é considerado ‘trabalho de verdade’”.