Exame toxicológico descarta overdose de Chris Cornell

O laudo aponta para uma confirmação da tese de suicídio

O exame toxicológico realizado no corpo de Chris Cornell foi divulgado. O laudo aponta todos os medicamentos que estavam presente no corpo do cantor, mas conclui que nenhum deles é causa da morte.

As principais substâncias indicadas pelo exame são: Lorazepam (ansiolítico), Pseudoefedrina (descongestionante), Butalbital (sedativo) e Naloxone (estupefaciente). Esse último foi dado pelos paramédicos que atenderam Cornell no dia da morte, o que explica as marcas de agulha no corpo.

Quanto à hipótese, levantada pela esposa do vocalista, de que os remédios tenham influenciado na morte, o laudo aponta justamente no sentido contrário. Segundo o médico legista responsável, apenas a dosagem do Lorazepam encontrada no sangue tinha capacidade de deixar Cornell alterado.

Ainda assim, as 200 mg/mL encontradas no corpo do artista não eram suficientes para causar uma overdose.  

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!