Mercado de instrumentos musicais volta a crescer no Brasil

Setor movimentou R$ 2 bilhões em 2018
Instrumentos expostos em uma loja de música

O mercado de instrumentos musicais voltou a crescer no Brasil, motivo de comemoração para lojas e também escolas de música. Em 2018, o setor movimentou R$ 2 bilhões, resultado puxado principalmente pela venda de guitarras, baixos e baterias.

Aceleração das vendas

O segmento de instrumentos musicais e acessórios enfrentou anos difíceis no País. Em 2017, a importação de baterias, guitarras e baixos subiu apenas 2%. No entanto, no ano passado o mercado voltou a fazer barulho.

“O adolescente está aprendendo a tocar com 13 anos de idade, assim como o senhor de 60, que sempre quis ser músico, mas não teve oportunidade. Hoje em dia está mais fácil… O ano de 2018 foi melhor tanto em vendas quanto em importação“, afirma Fernando Coelho da Rocha, gerente de loja de música.

Leia: Fender garante que a guitarra está mais forte do que nunca

Dados do mercado de instrumentos musicais

De acordo com a Associação Nacional da Indústria da Música, que levantou dados junto à Receita Federal, a importação de instrumentos cresceu 11,5%, movimentando mais de US$ 75 milhões (quase R$ 300 milhões). A alta no mercado de instrumentos musicais foi puxada principalmente pelas vendas de guitarras e baixos trazidos de fora do País, que tiveram crescimento de 44%. Já baterias e acessórios registraram aumento de 42%

“Isso vai da igreja, que se utiliza da música como parte de um culto, a um bar ou restaurante, que usa a música para reter o cliente. Sem contar que a música interfere em todas as artes: na rádio, no audiovisual… Isso, obviamente, gera dinheiro”, explica Daniel Alves, presidente da Associação Nacional da Indústria da Música.

Mais alunos

Se a procura aumenta nas lojas de instrumentos, cresce também nas escolas de música.

“Em um ou dois meses, a gente já consegue colocar o aluno no palco para fazer um show. Isso o inspira bastante a continuar a tocar e, principalmente, comprar um instrumento”, garante Dino Verdade, dono de escola de música, que registrou aumento no número de alunos em 2018 e pretende abrir franquias pelo Brasil.

As informações são da Bandeirantes.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!