Martin Larsson tocando ao vivo

Martin Larsson, guitarrista da banda At the Gates, afirmou que considera o metal mais popular atualmente do que nos anos 1990.

“Provavelmente não é igual aos anos 1980, pelo menos na Suécia, mas acho que é mais popular agora do que na década de 1990. Eu trabalho em um pequeno local em Gotemburgo e vejo muitas pessoas mais jovens que dão a vida pelo metal. É realmente reconfortante”, afirma Martin.

Publicidade

Influências e saturação do mercado

Durante a mesma entrevista, Martin explicou que o grupo At the Gates bebe de diversas fontes para criar seu som. “De certa forma, somos influenciados por tudo, conscientemente ou não… Mas todos os cinco são muito fãs de música com metal e outros gêneros, então tenho certeza de que somos influenciados por todos os tipos de coisas”.

Para o guitarrista, a cena atual do metal é bastante concorrida.  “Está tudo muito saturado. Há um zilhão de bandas por aí, e muitas delas são fantasticamente boas… Se eu fosse jovem hoje, não tenho certeza de como faria meu som chegar a outras pessoas além de tentar criar um material realmente de qualidade”.

Veja também: Construindo riffs de heavy metal a partir da menor harmônica

Sobre o At the Gates

Nascida na Suécia, At the Gates é uma banda de death metal melódico. De acordo com o site Wikipedia, o grupo formado em 1990 combinava a velocidade e agressividade do thrash metal com a crescente cena death metal de Gotemburgo, criando um som de bastante personalidade.

Inicialmente ativa de 1990 a 1996, a banda voltou em 2007 para uma turnê de reunião antes de se separar novamente em 2008. Em dezembro de 2010, eles se reuniram novamente.

O último disco de estúdio da banda, To Drink From the Night Itself, foi lançado em 2018 e pode ser conferido a seguir:

Quer mais informações sobre o At the Gates? Então visite o site oficial do grupo.