Paul Gilbert ao lado de Malmsteen

Em recente entrevista, Paul Gilbert revelou que a Pat Travers Band, por meio do disco ao vivo de 1979, Go for What You Know, o fez mudar sua abordagem musical.

“Esse álbum me salvou de me tornar um clone de Yngwie, porque eu realmente gostava de Malmsteen na época”, disse.

Publicidade

Um blues diferente

O guitarrista acrescentou: “Eu estava no Racer X com o guitarrista Bruce Bouillet e costumávamos fazer jams de blues apenas por diversão – Bruce sempre foi muito melhor do que eu. Eu estava realmente insatisfeito com meu próprio blues, algo estava errado”, contou Paul durante uma conversa com a equipe Total Guitar.

O guitarrista afirmou que o álbum “mais blues” que ele teve em sua coleção foi justamente Go for What You Know. “Não era um disco de blues tradicional, era mais alto, mais rápido e mais distorcido que as bandas típicas de blues. Ao analisar os solos, um mundo inteiro se abriu para mim. Era uma mistura muito grande de blues, rock, funk e alguns elementos progressivos”.

Covers

“Dê um Google de qualquer música desse registro e meu nome vai aparecer, porque eu fiz covers delas em algum momento!”, garante o guitarrista.

Em seguida, confira a versão de Paul Gilbert para a canção “Go All Night”, da Pat Travers Band:

Leia também: Paul Gilbert fala sobre o declínio da guitarra

Sobre melodias

No fim do ano passado, Paul Gilbert foi questionado sobre uma habilidade na qual ele gostaria de ser melhor.

“Melodias ainda são um grande desafio para mim. Se eu pego um kazoo, posso tocar uma melodia sem precisar pensar nisso. Já para tocar uma melodia na guitarra, realmente tenho de prestar atenção. Mas, se eu tiver a chance de praticar um pouco, posso ter mais expressão e timbre do que no kazoo”.

Fique por dentro das novidades sobre Paul Gilbert por meio do site oficial do guitarrista.