Foto: divulgação

Um dos álbuns mais populares do guitarrista Joe Satriani, “Surfing with the Alien” (1987) foi relançado neste ano em uma versão luxuosa no formato de vinil. O material traz o registro original remasterizado, com um disco extra que apresenta todas as músicas sem os solos de guitarra.

O que chamou atenção, porém, é que o relançamento apresentou uma capa diferente. Na nova arte, um dos detalhes mais adorados dos fãs foi removido: a presença do Surfista Prateado, personagem dos quadrinhos da Marvel.

Há uma explicação por trás. Em comunicado direcionado à imprensa, Joe Satriani foi bem sincero ao revelar que a mudança foi feita “devido aos custos cada vez maiores para licenciar a arte do Surfista Prateado da Marvel”.

Vale lembrar que, na época em que “Surfing with the Alien” foi lançado, a Marvel não era essa grande potência que se tornou, hoje, graças aos filmes do Universo Cinematográfico Marvel (UCM) e produções anteriores em longa-metragens do Homem-Aranha e Quarteto Fantástico. Os personagens da editora eram populares, mas a empresa chegou a passar por crises financeiras para se restabelecer.

Não à toa, a Marvel vendeu os direitos cinematográficos dos X-Men e do próprio Quarteto Fantástico, entre outros personagens, para a Fox. O Homem-Aranha também foi comercializado neste ramo para a Sony. A retomada financeira só aconteceu mesmo nos anos 2000, com o sucesso do UCM e sua aquisição pela Disney.

Como não deu para usar o Surfista Prateado na capa de “Surfing with the Alien”, a solução foi trazer uma guitarra cromada atravessando o espaço colorido de fundo da arte original. Satriani gostou do resultado. “É como se ela sempre tivesse pertencido a esse lugar”, disse.

Veja, abaixo, a capa original e a arte da nova edição:

E por que Joe Satriani relançou “Surfing with the Alien” sem solos de guitarra? Nem ele queria fazer isso, pois não gostaria de revelar o que sempre achou que deveria ser um segredo. “Quando construo uma música do zero, é como uma alquimia musical. Eu admiro essas faixas por todo o trabalho envolvido”, afirmou.

Porém, ele se empolgou ao revelar todas essas gravações raras, que detalham o processo de composição de “Surfing with the Alien”. Ele destacou que nada foi regravado, apenas alguns instrumentos passaram por uma ligeira mixagem para compensar a falta de guitarras fazendo melodias ou solos. “Você pode tocar junto dessas faixas ou apenas apreciar as mixagens como estão”, disse.

A versão deluxe de “Surfing with the Alien” foi lançada com tiragem de apenas 3,5 mil cópias, nos Estados Unidos, e não consta nas plataformas de streaming. Já é raridade!