Fotos: reprodução / Instagram

Um homem que se identifica como Prince Midnight foi responsável por apresentar um dos projetos de guitarra mais ousados e curiosos da história: ele construiu um instrumento cujo corpo utiliza os ossos de seu próprio tio em vez de madeira.

Propositalmente chamada de Skelecaster (em referência a “skeleton”, que significa “esqueleto” em inglês), a guitarra tem chamado bastante atenção nas redes sociais. Prince Midnight acabou sendo entrevistado pelo site MetalSucks para contar um pouco mais sobre sua criação.

#Publi

O rapaz contou que seu tio, chamado Filip, morreu em um acidente de carro na Grécia há mais de 20 anos. O esqueleto dele foi doado para uma escola local e foi utilizado por bastante tempo, até que deixou de ser necessário – assim, os ossos foram devolvidos para a família.

Buscando dar um destino final ao esqueleto do tio, Prince Midnight pensou em construir uma guitarra usando a estrutura óssea dele. Filip era um grande fã de heavy metal, por isso a homenagem.

“Recebi a caixa de ossos da Grécia e não sabia o que fazer. Enterrar? Cremar? Guardar no sótão? Todas essas ideias pareciam maneiras ruins de homenagear alguém que me fez amar o heavy metal. Então, decidi transformar o tio Filip em uma guitarra, o que foi desafiador”, disse.

O principal empecilho, claro, era que ninguém nunca tinha feito isso, pelo menos até onde Prince Midnight pesquisou. “Procurei muito e não achei ninguém que tivesse construído uma guitarra de um esqueleto. Então, eu fiz. Comecei a consultar dois caras da marcenaria da Dean Guitars em Tampa, mas eles ficaram com medo”, afirmou.

Apesar disso, a guitarra acabou sendo produzida – e o instrumento é bem funcional. Todo o processo de construção foi mostrado na página do homem no Instagram.

Além do esqueleto, que compõe o corpo, a guitarra conta com peças de uma Telecaster. O braço foi parafusado à coluna e conta com alguns suportes de aço para dar estabilidade. A captação é single-coil.

“Agora, o tio Filip pode ‘fritar’ por toda a eternidade. É como ele gostaria que fosse feito. Estou muito orgulhoso desse projeto e pela forma como ele pode honrar Filip, sua vida e sua influência sobre mim”, concluiu.