Kenny Wayne Shepherd é retirado de prêmio de blues por usar bandeira dos Confederados

Símbolo foi adotado por estados escravagistas durante a Guerra Civil americana e é associado a movimentos racistas nos dias de hoje
Foto: divulgação

O guitarrista e vocalista Kenny Wayne Shepherd teve a sua indicação rescindida ao Blues Music Awards, na categoria de Melhor artista de blues/rock. A informação foi confirmada pela Blues Foundation, que explicou a decisão com base no fato de que o músico utiliza “frequentemente” a bandeira dos Confederados.

O símbolo foi adotado durante a Guerra Civil dos Estados Unidos, entre 1861 e 1865, pelos chamados estados confederados, tradicionalmente escravagistas. A ideologia do passado fez com que movimentos racistas dos dias de hoje continuassem utilizando a bandeira, que tem sido objeto de debate no país americano desde o Massacre de Charleston, onde, em 2015, nove pessoas foram assassinadas em uma igreja afro-americana.

Em nota, a Blues Foundation cita que Kenny Wayne Shepherd tem utilizado a bandeira dos Confederados em suas guitarras, em sua réplica do carro “The General Lee” (da série “The Dukes of Hazzard”, em referência ao general Robert E. Lee, que comandou o exército da Virgínia do Norte durante a Guerra Civil americana) e em “outros lugares”.

“A Blues Foundation condena inequivocamente todas as formas e expressões de racismo, incluindo todos os símbolos associados à supremacia branca e à degradação das pessoas de outras etnias. Tomaremos atitudes, assim como todos os músicos de blues, fãs, organizações e membros da indústria da música, por ações racistas e encorajaremos compromissos concretos para reconhecer e reparar a dor resultante”, afirmou o órgão.

Em comunicado publicado em seu site oficial, Kenny Wayne Shepherd reconheceu que utilizou a bandeira dos Confederados em seu carro. O músico, porém, garante que cobriu permanentemente o símbolo há algum tempo.

“O carro foi construído há 17 anos, como réplica, em homenagem ao carro da série ‘The Dukes of Hazzard’. O programa da CBS foi um dos mais populares e bem avaliados de sua época. Como milhões de outras pessoas, eu o assistia toda semana. Nele, tinha um carro com uma bandeira dos Confederados no topo. Há anos, guardei aquele carro permanentemente e, há algum tempo, decidi cobrir completamente a bandeira, pois era completamente contra meus valores e ofensivo à comunidade afro-americana que criou a música que tanto amo”, afirmou.

Shepherd completou: “Peço desculpas a todos que tenham se chateado involuntariamente com isso. Quero deixar muito claro que condeno e me oponho totalmente a todas as formas de racismo e opressão, algo que sempre fiz”.

Diante da situação, a Blues Foundation também solicitou que o pai de Kenny, Ken Shepherd, renuncie de sua função como membro do do conselho de diretores da entidade. Diferentemente do filho, Ken não se manifestou sobre o caso.

Curtiu? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Deixe o seu comentário

Publicidade

Top 5 da semana

Grátis!

Leia agora, a nova edição da revista Guitarload!

Informação, entrevistas, lançamentos e muito mais!