O que são guitarras high-end e por que elas valem o que valem

Será que você precisa de guitarras high-end? Neste artigo especial, esmiuçamos o conceito de instrumentos premium para descobrir a resposta

Para informações em tempo real sobre o mundo da guitarra, siga o canal da Guitarload no WhatsApp:

O conceito high-end está presente em praticamente todos os segmentos — de veículos a imóveis, passando por eletrônicos, roupas e, claro, instrumentos musicais. Nesse contexto, hoje você vai descobrir o que são guitarras high-end, quais seus diferenciais e por que têm valor elevado. 

Em tradução livre, high-end significa “sofisticado”. Ou seja, um objeto de alta qualidade, produzido de maneira especial. Outros termos similares são comumente relacionados às guitarras high-end: boutique, premium, custom shop, handmade, de ponta, de elite, de luxo, top de linha e por aí vai.

Porém, muitas dúvidas cercam o tema, especialmente no Brasil. Qual o valor de uma guitarra high-end? Será que esse tipo de instrumento vale o que custa? Você precisa de um? Enfim, se quiser descobrir essas e outras respostas, continue conosco!

Afinal, o que são guitarras high-end?

Acima de tudo, guitarras high-end são instrumentos diferenciados, normalmente feitos à mão com os melhores componentes possíveis. Cada detalhe é meticulosamente projetado para que o resultado seja de excelência em todos os sentidos: som, tocabilidade, visual e valor agregado. 

Em outras palavras, os modelos deixam de ser “apenas” instrumentos profissionais para, de certa forma, se tornarem obras de arte. Porém, ser pendurada na parede não é o propósito das guitarras high-end, já que são criadas para justamente possibilitar a máxima performance do músico. 

Claro, há também guitarras premium que nascem para se tornar objetos de colecionador, com madeiras exóticas, incrustações elaboradas e até formatos excêntricos. Porém, tais instrumentos encaixam-se mais na classificação de joias do que na de instrumentos musicais propriamente ditos. 

História das guitarras high-end

De certa forma, o conceito de guitarras high-end surgiu cedo. Por exemplo, já na década de 1950, a Gibson introduziu o modelo Les Paul Custom, adornado e luxuoso. Embora com visão simples e prática, a Fender também se aventurou na produção de exemplares mais requintados. 

Porém, foi a partir de meados dos anos 1970 que esse nicho de mercado realmente borbulhou. A Zemaitis se destacou pelas guitarras diferenciadas, junto aos baixos Alembic e amplificadores Mesa Boogie. Dessa maneira, uma nova (e mais ousada) proposta se estabelecia no mercado musical.

Outro pioneiro foi Rudy Pensa, que saiu de Buenos Aires para fabricar guitarras sob medida em Nova York. Curiosamente, foi na Pensa Guitars que um funcionário chamado John Suhr obteve reconhecimento. Hoje, a empresa que leva o nome dele é uma das mais renomadas do cenário.

Nos anos 1980, a PRS surgiu com o objetivo de produzir guitarras de alta qualidade para músicos exigentes, impulsionando o segmento. Por fim, nomes como Santana, Mark Knopfler e Stanley Clarke, entre outros, ajudaram no desenvolvimento de instrumentos e amplificadores high-end.

Hoje, praticamente todas as grandes empresas possuem linhas de guitarras de alto padrão, sem esquecer as pequenas marcas e os artesãos individuais. Não é exagerado dizer que todos os anos surgem novas marcas de instrumentos de boutique ao redor do globo.

Os diferenciais das guitarras high-end

Ok, mas o que torna uma guitarra high-end tão superior a um instrumento de médio custo? Em seguida, confira os diferenciais apresentados pelos instrumentos premium na atualidade. 

Produção artesanal

Em primeiro lugar na lista dos diferenciais das guitarras high-end, está o método de fabricação. Geralmente, os instrumentos são produzidos manualmente, com esmero e atenção. Desse modo, é possível ter controle de qualidade em todos os processos. Uma guitarra de luxo deve ser irretocável. 

Materiais selecionados

Duas peças de alder não são iguais; por isso, madeiras possuem graduação.  As guitarras high-end recebem as melhores. O mesmo ocorre com as peças: captadores dinâmicos, tarraxas precisas e trastes de inox costumam ser utilizados em instrumentos de ponta. Enfim, tudo do bom e do melhor. 

Tocabilidade

O conforto é outro ponto-chave das guitarras de elite. Assim, o corpo tende a ter contornos ergonômicos, enquanto o braço pode apresentar raio composto e shape anatômico. Como resultado disso, a tocabilidade se torna elevadíssima, com mínimo esforço. A guitarra é uma “manteiga de tocar”. 

Customização

Muitos fabricantes de guitarras high-end personalizam os pedidos conforme o gosto pessoal do cliente. Então, é possível literalmente construir o “modelo dos sonhos”. Os pontos negativos de uma guitarra customizada ficam para a possível demora na confecção e, em alguns casos, o baixo valor de revenda. 

Exclusividade

Seguindo o raciocínio anterior, uma guitarra custom shop esbanja exclusividade. Devido ao preço e às características diferenciadas, esse tipo de instrumento é menos comum e até único, chamando a atenção dos outros músicos seja onde estiver. 

Acabamento

O acabamento é mais um destaque das guitarras de boutique. Além de cores personalizadas, os instrumentos costumam levar pinturas e vernizes menos invasivos, como nitrocelulose. Acima de tudo, o objetivo é tornar a guitarra mais ressonante e propiciar um envelhecimento natural e charmoso. 

Durabilidade

Por conta da atenção aos detalhes construtivos, uma guitarra high-end tende a durar mais do que o próprio dono. Por exemplo, ela é mais resistente às mudanças climáticas do que um modelo produzido em série, com peças que exigem menos manutenção. 

O luthier

Finalmente, o nome do construtor pode agregar um valor inestimável a uma guitarra high-end. Sim! Quase como um quadro, o instrumento que leva a assinatura de um autor renomado torna-se automaticamente especial. Assim, a tendência é só valorizar com o passar do tempo. 

Faixa de preço das guitarras high-end

No exterior, as guitarras high-end tendem a custar a partir de US$ 2 mil, podendo atingir valores muito maiores. Tomando como base esse número mínimo e considerando a cotação atual, um instrumento da categoria custaria a partir de R$ 10 mil a um brasileiro.

No entanto, somando-se os tributos nacionais, o lucro dos intermediários e outros custos de operação, facilmente uma guitarra high-end produzida no exterior ultrapassa os R$ 20 mil por aqui — lembrando que há modelos muito mais caros sendo fabricados hoje no mundo.

Então, naturalmente, viramos os olhos para o mercado interno. Existem guitarras high-end nacionais? Sem dúvida. Elas são competitivas com os instrumentos do exterior? Com certeza. E o valor é mais acessível do que o das importadas? Nem sempre.

Atualmente, as guitarras dos luthiers mais renomados do Brasil ultrapassam facilmente a casa dos R$ 10 mil. Alguns deles não trabalham com projetos de menos de R$ 20 mil. Embora o valor seja proibitivo para a maioria dos músicos brasileiros, trata-se de um nicho sólido no cenário atual. 

Você precisa de uma guitarra high-end?

Se um instrumento de R$ 3 mil dá conta do recado, por que comprar uma guitarra high-end? Aqui, cabe uma analogia com carros: um Gol cumpre a missão de sair do ponto A e chegar ao B, mas dirigir uma Mercedes-Benz é uma experiência única em comparação.

Ou seja, se você aprecia o trabalho artesanal dedicado à construção de uma guitarra de alto padrão que usa os melhores materiais, isso é motivo suficiente para a aquisição. Um instrumento premium pode trazer prazer, inspiração e resultados musicais melhores. Por que não?

Mesmo que você seja iniciante, não há nada de errado em comprar uma guitarra de elite se você puder pagar sem passar fome ou promover brigas familiares (risos). Apesar de esses instrumentos terem nível profissional, não significa que apenas profissionais possam usá-los.  

Por outro lado, fica aqui um alerta: quem compra uma guitarra handmade precisa saber o que quer, especialmente se o modelo for customizado para o cliente. Portanto, é preciso pesquisar muito sobre madeiras e componentes, além de conhecer as próprias necessidades como músico. 

Mais conteúdos sobre guitarras high-end

Chegamos à parte final do artigo de hoje. Pronto, agora você entendeu o que são guitarras high-end e por que elas têm preço elevado! Em breve, pretendemos trazer mais artigos sobre instrumentos de boutique aqui no portal da Guitarload. O intuito é falar de marcas, modelos e por aí vai.   

Então, para não perder os conteúdos, recomendamos que entre em nosso canal do Whatsapp, beleza? Você vai curtir, temos certeza!

Enfim, obrigado e até a próxima! Muitos bends. 

Curtiu? Compartilhe!
Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Email
Comentários:
Receba nossos melhores conteúdos em tempo real!

Preencha os dados abaixo para receber nossos conteúdos no Whatsapp