James Hetfield e Jason Newsted

Em recente entrevista, James Hetfield falou sobre a entrada do baixista Jason Newsted no Metallica, em 1986, após a morte de Cliff Burton. O frontman comentou as dificuldades de relacionamento e o tratamento dado ao então novo membro.

“Acho que foi uma mistura de sentimentos para ele. Como um sonho que se tornou realidade. Foi simplesmente muito difícil – para ele e para nós”.

Grande fã

Publicidade
Musilink – Novembro – Banner 1

James explicou: “Ele era um alvo fácil.  Parte de nossa raiva, pesar e tristeza foram direcionados a ele. Não tudo, mas um pouco. E acho que havia algumas coisas sobre a personalidade de Jason… Acho que ele era um grande fã do Metallica, e odiávamos isso. Queríamos ‘desanimá-lo’ para ele se tornar tão duro quanto éramos. Então, tentamos arrancar esse ‘fã’ de dentro dele”.

Hetfield também falou sobre a abordagem musical que esperavam de Newsted. “Tentávamos fazer com que ele tocasse algo diferente do que Cliff faria. Jason usava uma palheta e seguia tudo o que eu fazia na guitarra. Eu lembro que havia momentos em que eu tocava e apenas me virava para que ele não pudesse ver o que eu estava executando. Era tipo: ‘faça o que você quiser fazer’”, explica o vocalista.

Leia também: Metallica usou Mesa Boogie em ‘Master’ por causa de patrocínio

Ganhando respeito

A entrega de Newsted nas apresentações ao vivo fez a diferença. “Nos shows, ele se encaixava bem. Ele era uma grande força, você realmente ouvia o baixo. E ele não tinha medo de se aproximar do microfone e ‘latir’ sempre que tinha vontade. Ele realmente suava, dava muito nos shows. Então isso fez com que ele ganhasse muito respeito”.

Acompanhe as novidades sobre o Metallica por meio do site oficial da banda.