Foto: reprodução / YouTube

Eddie Van Halen foi um dos maiores guitarristas da história. Para muitos, o maior – para outros, o maior ao lado de Jimi Hendrix.

O músico revolucionou a forma de se tocar guitarra, com seu estilo próprio e recursos que poderiam parecer “maluquice”, mas que realmente funcionavam. Da mudança de voltagem de seus amplificadores às guitarras completamente modificadas, Eddie Van Halen era singular.

Uma gravação de um show do Van Halen ainda em seus primórdios, em 1975, comprova que Eddie já estava pronto para fazer história muito antes de ficar famoso. O guitarrista só ficou conhecido de fato em 1978, com o lançamento do álbum de estreia de sua banda – de certa forma, dá para dizer que demorou até que ele conquistasse o mundo.

O registro em questão permanecia inédito até poucas semanas atrás e foi publicado como forma de homenagear Eddie, que faleceu no último dia 6 de outubro, aos 65 anos. Retirada diretamente da mesa de som, a gravação em áudio foi produzida durante um show do Van Halen, na Pasadena High School, em 1° de abril de 1975.

O show

Recém-formado naqueles tempos, o Van Halen tocava uma série de versões para músicas de ZZ Top, Deep Purple, Rolling Stones, entre outros. Foram apresentadas oito canções, sendo que apenas uma, ‘Fools’, era autoral. A faixa foi lançada oficialmente no terceiro álbum do grupo, ‘Women and Children First’ (1980).

De resto, o Van Halen destila uma sequência de covers de músicas que inspiraram a criação da banda. ‘Maybe I’m a Leo’ (Deep Purple), ‘Brown Sugar’ (Rolling Stones) e ‘Rock and Roll Hoochie Koo) (Johnny Winter) são algumas das canções que integraram o show.

O talento de Eddie Van Halen – e dos colegas

Sabemos do que Eddie Van Halen era capaz, mas ainda é impressionante ouvi-lo nos estágios iniciais de sua carreira. Além da técnica apurada no instrumento, a timbragem era tão bem definida que nem parecia um jovem de 19 anos que ainda buscava reconhecimento, mas um músico com décadas de carreira. Era de outro mundo.

O restante da banda não fica atrás. O vocalista David Lee Roth ainda estava se desenvolvendo, mas mostrava identidade. Alex Van Halen, baterista, compartilhava do mesmo talento do irmão Eddie com as baquetas na mão. Michael Anthony, baixista, surpreendia por sua solidez não apenas com o instrumento em mãos, como, também, pela forma como fazia seus épicos backing vocals.

Ouça a gravação e confira o repertório completo a seguir.

Van Halen ao vivo em 1975

  1. Chevrolet (ZZ Top cover)
  2. Maybe I’m a Leo (Deep Purple cover)
  3. Brown Sugar (Rolling Stones cover)
  4. We All Had a Real Good Time (Edgar Winter Group cover)
  5. Walk Away (James Gang cover)
  6. Rock and Roll, Hoochie Koo (Johnny Winter cover)
  7. Don’t Call Us, We’ll Call You (Sugarloaf cover)
  8. Fools